Balanço Anual da Carteira BPM

Fala Galera da Finansfera!!!

Balanço Anual da Carteira BPM


Após realizar o fechamento de dezembro de 2018 chegou a hora de realizar o fechamento do ano de 2018! Sendo assim, acompanhe esta postagem para ver como meus ativos e meus rendimentos se comportaram.

Cada mês que passa eu acabo criando mais uma estatística na minha planilha ou então acrescentando mais alguma fórmula. Já criei tanta coisa que pra explicar direitinho o que consta nas planilhas abaixo vou fazer um vídeo. Se você acompanhou o post anterior já sabe que resolvi me aventurar nos vídeos em 2019.

Se quiser olhar todos os fechamentos mensais desde o início do blog e de quando eu efetivamente comecei a planilhar meus investimentos, clique aqui. É interessante ver como os ativos vão se comportando mês a mês, qual a minha capacidade de aporte, quais ações ou FII comprei ou vendi e quais foram meus pensamentos naquele momento. Alias, foi pra isso que criei o blog, pra ir registrando minhas ideias e poder, no futuro, ver o que pensava pra tomar cada decisão.

2018 foi um ano muito bom pra mim, pois consegui aportar bastante e os investimentos deram um retorno satisfatório. Se você gasta horas do seu dia, semanas do seu mês e meses do seu ano estudando e criando estratégias de investimentos e não está satisfeito com o resultado, está na hora de rever seus conceitos. 

Crie seu controle em planilhas 

Planilhar todos os investimentos e analisar o comportamento de cada um deles te permite avaliar as estratégias e o que fazer no futuro. Deste modo você pode decidir qual ativo vender, qual aportar mais ou até mesmo manter. Mantendo um controle mensal e anual você consegue avaliar bem de perto o que aconteceu com os ativos.

Pense em seus investimentos como o balanço de uma empresa mesmo. Analise os não recorrentes que fizeram determinados ativos apresentarem resultados exagerados em um mês antes de tomar certas decisões. Por exemplo, no exterior minha carteira chegou a ficar negativa mas foi por conta da realização em dezembro e principalmente pela queda da Apple mas analisando a planilha mês a mês posso perceber que houve um crescimento de janeiro até outubro, ou seja, apenas um trimestre ruim então não é hora de encerrar posição ainda, vamos ver nos próximos trimestres como se comportará.

Balanço Anual da Carteira BPM



CDB, Debêntures, CRI e Tesouro Direto 

No que tange à renda fixa o crescimento foi de 7% líquido. Tenho três CDB e cada um teve uma performance diferente conforme tabela abaixo. Está representado na tabela o valor bruto e o valor líquido dos rendimentos. Já as debêntures são incentivadas e não preciso descontar o imposto de renda bem como o CRI. O Tesouro Direto também está representado com valor bruto e líquido. Perceba que o CDB atrelado ao IPCA rendeu bem mais que os atrelados ao CDI.




Fundo de Investimento Imobiliário


Tenho aportado quase que mensalmente nos FII usando os alugueis recebidos e colocando dinheiro novo de vez em quando. O crescimento total foi de 22,7% e fiquei bem satisfeito. Algumas cotas eu tenho desde 2015 e o preço médio está muito bom, se fizer o YOC vou encontrar alguns FII pagando mais de 1%. Já em outras aumentei posição quando percebi que a margem de segurança estava boa. 

Quando faço o balanço da carteira desde sua criação em 2015 eu vejo que apenas um ativo está no vermelho e adivinhem qual é? EDGA11. Mesmo assim está menos de 10% no vermelho se considerar os dividendos recebidos. Vou continuar com ela, pois acredito que pode haver uma boa melhora no Rio de Janeiro.

Considerando todos os alugueis recebidos e o montante da carteira de FII em dezembro, chego a 6,96% de retorno líquido. Esta porcentagem desconsidera o rendimento das cotas, pois ainda não vendi então não teria lógica contabilizar. Se dividir por 12 meses chego a um rendimento mensal de 0,58% líquido.  Não vou considerar a inflação aqui pois teoricamente ela foi corrigida nas cotas, então este valor é realmente líquido.


Ações


Assim como nos FII tive um bom crescimento em ações fechando o ano com uma alta entre aportes e reinvestimento de dividendos de 37,3%. Aumentei a carteira de ações no Brasil em um terço. Aproveitei os lucros do Banco Inter para entrar em Porto Seguro e aproveitei pra comprar o que podia quando BBDC3 estava abaixo de 25 reais. Também comprei um pouco de ITSA4 naquela promoção abaixo de 10 reais.

Além dos aportes, os dividendos pagos por Itaúsa, Itaú e BB Seguridade foram muito bons assim como o crescimento de IRBR3 que passou de 145% em 2018. O crescimento dos dividendos chegou a incríveis 1566,5% em relação à 2017. 



Esta foi a carteira Brasil. A carteira exterior vou deixar no site www.comoinvestirnoexterior.com mas abaixo vou deixar o gráfico do crescimento dos investimentos, ou seja, Brasil e exterior juntos. Para o ano de 2019 vou ter um up na carteira pois vou começar a contabilizar a Previdência Privada que tenho na ICATU. Até hoje não computei por pagar bem pouquinho mas como o valor vai crescendo ao longo do tempo, já está na hora de contabilizar.



Gráfico de crescimento dos investimentos no Brasil e no exterior


Como podemos ver abaixo, o crescimento de 2016 para 2017 foi o maior até agora mas 2018 teve um bom crescimento em relação à 2017. Desde que cresça todos os anos não há problemas. Problema é quando a carteira não cresce e isso significa que ou você não aportou ou os ativos caíram demais que seus aportes não superaram as quedas.

A linha à frente das barras é o crescimento do ano de 2018. Os ativos no exterior puxaram a carteira para baixo em dezembro mas mesmo assim o fechamento da carteira total foi de 17,84%. 

Conforme a carteira cresce, a representação dos aportes fica cada vez menor. Imagine que sua capacidade de aporte seja de mil reais e sua carteira seja de 10 mil, isto representará 10% mas se mantiver a capacidade de aporte e sua carteira for de 20 mil, sua capacidade de aporte já cai pra 5%. Se a carteira for de 100 mil, seu aporte representa 1%.

Já comecei a montar a planilha 2019 e a rever a estratégia. Por enquanto não vejo muito o que mexer até porque, tirando Cielo, não tenho prejuízo com nenhum dos papeis. A hora é de acompanhar os balanços e ver se mantém, aumenta ou encerra posição.





E você? Como seus investimentos se comportaram no ano de 2018? Ficou satisfeito com o resultado?

Por enquanto é isso pessoal!

Abraço a todos!



You May Also Like

8 comentários

  1. Interessante acompanhar a carteira através de planilhas. Sua carteira muito bem diversificada.

    Abraço e bons investimentos.

    ResponderExcluir
  2. Tenho uma carteira de FIIs montada na época da Dilmanta e vi os FIIs derreterem quando o Vampiro tentou tributar mas graças a Deus veio as denúncias contra ele e isso perdeu força. Agora estão falando em tributar novamente e, infelizmente, não tenho estomago para ver novamente os preços dos FIIs derreterem se isso acontecer e estou diminuindo minhas posições em FIIs. Acho que o governo vai tentar colocar 20% de IR nos FIIs o que vai causar uma queda nas cotas para ajustar o preço. Por exemplo, um FII com cota em R$100,00 que paga um R$1,00 se for tributado passará a pagar R$0,8 e o valor da cota vai se ajustar em R$80,00, isto é, em uma pancada você vai perder o rendimento de 25 meses. O Brasil não é um país sério e por isso não há previsibilidade nas regras do jogo. O certo seria colocar o imposto somente para novos FIIs mas o governo sempre quer roubar de quem trabalha e poupa para entregar para quem não trabalha e esbanja. Feliz 2019 a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Painel,

      Essa questão já foi levantada varias vezes e não sei se vai passar, de qualquer maneira não me assusto porque tenho cariosa ativos que valorizaram mais de 20% ao longo do tempo e se reajustar o preço em 20% ainda assim fico no positivo.

      Problema é perder as oportunidades até que isso aconteça. Por enquanto vou aportando e acompanhando.

      Abraço!

      Excluir
  3. olá BP. Muito bom seu blog. Tenho uma estratégia muito parecida de investimentos. Quanto a Cielo, qual sua opinião a respeito? Com relação a fundos de investimentos no Brasil, qual sua opinião a respeito? Com relação aos ETF's no exterior, qual sua opinião a respeito? Por fim, qual é a sua meta financeira para FIRE? Abraços e feliz 2019, com muita saúde e sucesso financeiro!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo,

      Obrigado pela visita. São tantas perguntas que daria um post explicar bem todas elas kkkk mas vamos lá:

      1 - Quanto à Cielo, acho que está no preço que vale agora. É uma boa empresa com bom caixa e se fizerem o dever de casa, a empresa pode se manter onde está e até crescer mais. Não vejo como uma empresa que vá morrer de uma hora para outra mas se não trabalhar direitinho, se não se renovar, se não fizer algumas aquisições, pode ser que mingue mais ainda. As novas empresas iniciaram bem mas tem que ter fôlego pra se manter e isso a Cielo ainda tem.

      2 - Quanto a fundos de investimentos eu sou meio cético. Não porque eles não prestam mas sim porque me sinto melhor administrando meu próprio dinheiro. Se fizer algo de errado a culpa é minha mesmo mas se eu ver que poderia ter feito algo bom e o dinheiro está em um fundo que afundou, ai ficaria revoltado. sobre fundos eu vejo mais o Alaska Black e alguns outros de maior relevância. Não costumo ficar achando fundos que farão turnaround. Esse negócio de ganhar em uma tacada só não existe, o crescimento é lento e gradual sempre.

      3 - Sobre ETF no exterior eu prefiro os de acumulação e que não paguem dividendos. Minha estratégia é acumular para, se precisar, na aposentadoria sacar sem pagar imposto.

      4 -Minha meta financeira para a FIRE é tudo o que eu conseguir juntar quando fechar meu tempo para aposentadoria no trabalho. Terei um salário e já tenho um complemento com os investimentos, agora só vou aumentando ele. Meus gastos se adequarão aos meus rendimentos e viverei viajando e na praia, pelo menos essa é a ideia. Ao contrário do que muitos pensam, existem diversas maneiras de viajar barato e praia não gasta se você tiver um isopor e for comprar bebidas no mercado.

      Abraço!

      Excluir
  4. BPM,

    Em relação as planilhas, você tem razão: facilitam muito a compreensão dos dados e o delineamento das estratégias.

    Sobre o blog, testei vários templates nativos e de terceiros (inclusive comecei a desenvolver um e testei também um parecido com o seu), mas agora acho que cheguei a uma conclusão (finalmente!). Estou fazendo alguns ajustes, assim que estiver bom, envio por e-mail para você ver.

    Boa semana,
    Simplicidade e Harmonia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal Rosana, quando estiver pronto avise sim, vou querer ver. Só cuidado pra não colocar muitos gadgets pra não ficar pesado. Teste seu template em sites que monitoram a velocidade de carregamento, existem vários na internet como nelipatel.com e o próprio google.

      Excluir

Deixe aqui seu comentário, colabore com a comunidade rumo à independência financeira!

Siga o BPM!