quinta-feira, 24 de maio de 2018

Com a greve dos caminhoneiros e a polêmica da gasolina, é hora de investir nas ações da Petrobras?

Fala galera da Finansfera!!!

Com a greve dos caminhoneiros e a polêmica da gasolina, é hora de investir nas ações da Petrobras?

Caminhoneiros fazem greve por causa do aumento do diesel

Estamos passando por um momento bastante conturbado no Brasil. Petrobras aumentou o preço do combustível e os caminhoneiros fizeram greve paralisando várias rodovias prejudicando o abastecimento de alimentos, combustíveis, viagens e até de voos. 



As ações que estavam subindo começaram a cair e a Petrobras perde algo em torno de 47 bilhões fazendo a redução dos impostos. Apesar de a diretoria da Petrobras dizer que não houve pressão do governo, não podemos garantir nada nesse mundo político. 

Mas o post não é exatamente sobre economia, política, greve, administração da Petrobras ou outra polêmica qualquer, o post é sobre: 

Comprar ações da Petrobras ou não?!


Pois bem, como vocês têm observado, tenho feitos uns post de “se”, ou seja, se tivesse investido tantos reais por mês corrigido da inflação por 10 anos, o que teria acontecido com....

Neste sentido resolvi fazer um estudo com a Petrobras e ver se teríamos ido bem ou não. Relembro que a ideia não é ficar falando do passado no sentido de que poderíamos ter ficado rico se tivéssemos feito algo, até mesmo porque todos sabemos que rendimentos passados não garante os futuros mas a ideia central é mostrar que ao longo do tempo, mesmo quando temos crises, ainda é uma boa ideia, ou não, comprar ativos em queda. 

Quando entrei na bolsa de valores em 2007 a Petrobras e a Vale sozinhas levavam uma fatia aproximadamente de 60% do índice Bovespa. As ações da Petrobras eram negociadas diariamente em um ritmo frenético assim como as da Vale. Naquela época todos compravam e faziam muitos trades com as ações da petroleira.  Também tínhamos greves, aumento de impostos, aumento no preço do combustível e a Petrobras sempre esteve à frente de grandes polêmicas. 

Com o passar dos anos, a Empresa foi afundando em polêmicas e corrupções até que suas ações caíram até atingir o fundo do poço e acreditem, a frase abaixo era quase inimaginável. 

Ações da Petrobras atingem o preço de R$ 4,12 

Este fato aconteceu em 01 de fevereiro de 2016.

Hoje em dia vejo muita gente falando das ações da Petrobras, vejo pessoas perguntando se é hora de comprar, se é  hora de entrar com opções e blá-blá-blá mas o que ninguém fala é que a hora de comprar as ações era quando ela estava no fundo do poço. 

O conceito de sardinha se aplica exatamente nesses momentos em que as pessoas assistem a tv e viram analistas e investidores da bolsa. Então deixa te contar um segredo: quando a tv anuncia, já passou a hora de você entrar e os grandes players já ganharam muito e vão ganhar muito mais com os sardinhas. 

Mesmo alertando sobre as estratégias de investimento de longo prazo e de analisar as empresas com base nos seus balanços, muitos querem a fórmula mágica pra ganhar dinheiro ontem. 

Então sem mais delongas, vamos ver o que teria acontecido se tivéssemos investido em Petrobras nos últimos 10 anos. 

Caminhoneiros fazem greve por causa do aumento do diesel
Caminhoneiros fazem greve por causa do aumento do diesel


Petrobras reduz preço do diesel
acoes da Petrobras caem após redução do preço do diesel
É hora de comprar ações da Petrobras?



Podemos ver o quanto de ações teríamos acumulado se tivéssemos investido nos últimos 10 anos. Teríamos mais de 32 mil ações da Petrobras (PETR4). Imaginem se Petrobras pagasse bons dividendos.

Alias, a tabela com os dividendos pagos fica pra próxima mas já adianto que a Petrobras não é boa pagadora de dividendos então nem vai fazer tanta diferença.

E aí? Vale a entrar na Petrobras no momento? Acha que ainda tem um bom apside após sair deste momento conturbado? Arriscaria comprar PETR4 por vários anos?

Por enquanto é isso pessoal.

Abraço a todos!


segunda-feira, 21 de maio de 2018

Investir em dólar U$🇺🇸 ou em reais R$ 🇧🇷?

Fala galera da Finansfera!!!

Investir em dólar ou em reais?

Então, desta vez vou começar o post diferente, já vou perguntar o que vocês acham do título do post?  Investir em dólar ou em reais? Qual a resposta de vocês? Podem deixar nos comentários e vamos às simulações!

investimentos em dólar vale a pena?

O Viver de Dividendos disse no Twitter que estou virando o "mago das simulações", pois bem fazendo jus ao título que ele me deu, resolvi fazer mais uma simulação sobre investir em dólar ou em reais.

Investir em pré-fixado no Brasil



Pensando nos investimentos em renda fixa no Brasil onde se teve bons resultados durante anos, inclusive batendo o Bovespa durante um bom tempo, resolvi fazer uma comparação de um investimento em pré-fixado contra os investimentos em EPR do estudo anterior.

Eu ia fazer comparando com as taxas do Tesouro Direto mas como elas mudam muito e mudam durante o dia também, resolvi fazer mais simplista que dá menos trabalho e o resultado não seria muito melhor.

Se vocês não viram os estudos anteriores, deem uma olhada nestes dois links

A pergunta foi: E se tivéssemos investido durante 10 anos em um pré-fixado no Brasil que pagasse 1% líquido ao mês? 

Resolvi fazer um teste bem tendencioso para os brazucas, 1% líquido de imposto de renda durante 10 anos. As contas foram as mesmas dos estudos anteriores, ou seja, inicial de R$ 3.000,00 corrigidos pela inflação do ano e convertidos ao dólar.

  • Na coluna "carteira dolarizada" temos o valor da carteira em dólar;
  • Na coluna "Valor da carteira EPR" temos o valor da carteira do estudo anterior somado dos dividendos; e
  • Na coluna "Diferença de EPR em relação à carteira" temos a porcentagem que a carteira de EPR está em relação à carteira pré-fixada.

Vale a pena investir em dólar?

Vejam os números e tirem suas conclusões!

Quais as vantagens de investir no exterior?
Investir no Brasil ou no exterior?

Vale a pena investir no Tesouro Direto?
Vale a pena investir em REIT?
Vale a pena investir no exterior?
Vale a pena investir em dólar?

Reparem que em junho de 2016 a carteira de EPR estava 280% da carteira pré-fixada. Enquanto, no pré-fixado teríamos acumulado 371 mil reais, ou 103 mil dólares, em EPR teríamos acumulado 393 mil dólares que na conversão do próprio mês R$ 3,58 teríamos o valor de 1.408.708,63 reais.

Considerando os investimentos durante 10 anos podemos perceber que a carteira pré-fixada nos dias de hoje perde feio pra carteira de EPR. No Brasil enquanto teríamos acumulado quase 147 mil dólares, nos EUA teríamos acumulado 317 mil dólares.

Agora vamos utilizar o dólar de R$ 3,70 que é o valor dos dias atuais e vejam a diferença. O patrimônio teria reduzido de quase 147 mil para 133 mil dólares, ou seja, uma perda de praticamente 10% enquanto em dólar ??? nem calculei.

Estão vendo a importância de investir no exterior principalmente para quem quer morar fora? Imaginem vocês tendo que todos os meses pegarem os rendimentos em reais e converterem em dólar ou euro?

Resumindo, nos dias de hoje a carteira de EPR estaria 116% acima da carteira pré-fixada no Brasil.

E aí? O que acham?

Por enquanto é isso pessoal.

Abraço a todos!



quinta-feira, 17 de maio de 2018

Reinvestimento de dividendos (continuando estudo de caso de EPR Properties)

Fala galera da Finansfera!!!

Investimentos no exterior - REIT - EPR (estudo de caso)


Na semana passada postei um estudo de caso sobre uma compra seriada por 10 anos do REIT EPR para saber o quanto teríamos de renda mensal e se seria suficiente para viver uma aposentadoria e o resultado foi surpreendente, caso não tenha visto, confira aqui.

Hoje trago o mesmo estudo, porém com uma ressalva, ao invés de já utilizar os dividendos desde o primeiro pagamento, como foi o caso do outro estudo, vamos reinvestir os dividendos pelos 10 anos. A ideia é ver como teríamos se saído caso tivéssemos investido os dividendos por 10 anos pensando em uma aposentadoria no futuro.



Para quem quer viver de dividendos no futuro o ideal é reinvestir os dividendos e desta forma os juros compostos trabalham mais ainda pra você e o tempo de acumulação pode ser diminuído. Vamos ver como ficou no final em comparação com o estudo anterior.

A soma dos dividendos nos aportes:

Aqui eu apenas somei o valor dos dividendos no valor do aporte mensal. Desta maneira peguei aquele aporte em reais, o que comecei com R$ 3.000,00 e fui corrigindo com a inflação e converti pra dólar. O valor em dólar eu somei os dividendos líquidos ganhos no mês anterior.  E assim fui somando durante os 10 anos. Acompanhem na tabela abaixo:

Vejam aqui uma stock que em menos de um ano subiu mais de 100% somando os dividendos!



Conclusão:

Como podemos perceber reinvestir os dividendos faz a renda aumentar consideravelmente. Em média deu 30% a mais na carteira em 10 anos, ou seja, 3,3 anos de diferença.


Não seria nada mal ter 317.345,92 dólares na conta, o que hoje com dólar a R$ 3,68 daria R$ 1.167.832,99 e ainda receber mensalmente 1.467,56 dólares ou R$ 5.400,62. O que acham?

Desta maneira mais uma vez fica comprovada a eficiência dos reinvestimentos dos dividendos na fase de acumulação.

Se você não acompanhou os detalhes do estudo anterior, clique neste link e veja todos os parâmetros usados no cálculo.

Por enquanto é isso pessoal. Deixem seus comentários abaixo.

Abraço a todos!

quinta-feira, 10 de maio de 2018

Fechamento abril 2018

Fala galera da Finansfera!!!

A longa estrada dos investimentos - Chapada dos Veadeiros


Março não publiquei o fechamento e apesar de ter ele na planilha vou deixar assim mesmo. De qualquer maneira vou publicar rapidamente o fechamento de abril.

confesso que fiquei sem paciência pra fazer o de março mas não vamos desanimar e continuar relatando a evolução, pois toda vez que vejo os primeiros post, lá de 2014 dos quais alguns eu tirei do ar, vejo que a evolução é grande e motiva mais ainda a continuar.


Vamos ao resumo:

  • Ações - Em março a carteira teve uma boa performance mas agora em abril foi negativa. De novidade temos a entrada das ações do Banco Inter que resolvi entrar no IPO. Apesar de a liquidação ser em maior, em 30 de abril ela já constava na carteira.
  • FII - A carteira recuou 0,22% enquanto os aluguéis aumentaram 2,35% em relação ao mês anterior. Esta alta com certeza foi devido à KNRI que pagou duas vezes este mês. No total os alugueis renderam 0,6% do valor total da carteira.
  • TD - Morrendo lentamente....
  • Poupança - Zerada!
  • CDB - Aquele crescimento igual barba de anão.
  • Debêntures e CRI - Mais um mês ratificando que pra viver de renda vale muito a pena ter um percentual nesta categoria.
  • Stocks - A carteira fechou em alta de 1,19%. Sem stocks novas por enquanto apesar de estar de olho em várias.
  • ETF - Estão perdendo para as stocks. Este mês teve recuo de 0,79%.  
  • REIT - Continuam sofrendo mais estou aumentando posição lentamente. Em abril teve a entrada de CIM.
No fim das contas a carteira beneficiou-se da alta do dólar e sigamos em frente para maio.

Vamos ao consolidada e maiores detalhes na página "carteira"


Por enquanto é isso pessoal.

Abraço a todos!


segunda-feira, 7 de maio de 2018

Estudo de caso de investimentos no exterior: Compras seriadas de REIT EPR por 10 anos

Fala galera da Finansfera!!!

Vamos falar sobre investimentos no exterior: REIT


O camarada Frugal e Simples fez um post interessantíssimo chamado: Estudo de caso de Buy and Hold com compras seriadas do IWDA, para aqueles que ainda não leram, sugiro fortemente clicarem no link e lerem.

Incentivado por ele a fazer outros estudos, resolvi fazer um com os mesmos parâmetros que ele aplicou, porém ao invés de ser de um ETF, fiz de um REIT. 


Período avaliado:

Como faltam aproximadamente 10 anos para eu me aposentar, o estudo pegou os últimos 10 anos e com isso vamos ver se valeu a pena e se, talvez, valerá fazer isso pelos próximos 10 anos. A ideia é ver nesse intervalo de 10 anos passados, quantas cotas foram compradas e quanto por mês poderíamos estar recebendo hoje e se daria pra viver de renda no exterior.


Os parâmetros:

Os parâmetros usados pelo Frugal foram os seguintes, extraídos do blog dele:

Como eu fiz o estudo?
Comprei R$3000,00 todo dia 15 de todos os meses desde o lançamento do fundo, corrigindo pela inflação no Brasil (IPCA), apenas depois que o ano acabava. Multipliquei a inflação anual pelo valor montante mensal para corrigir o montante para o ano seguinte (exemplo, montante em R$3000 mil mensal, a inflação do ano foi 5%, então o montante mensal para o ano vindouro será 3150, vejam que não corrigi o IPCA mês a mês e sim apenas o anual). 
Se o dia 15 tiver caído num feriado ou fim de semana comprei no preço de 14 ou 16 do mês com o preço do dólar daquele dia. 
Primeira compra: 15/09/2009
R$3000.
Preço do dólar comercial para compra neste dia: U$1,70
Dividindo 3000/1,7 = U$1764,7
Cada cota do ETF custava U$25,33 nesta data. Então U$1764,7/25.33 = 69.66 cotas compradas em Setembro/2009.
 
ATENÇÃO: Em todos os meses arredondei o valor PRA BAIXO para compensar o custo de manter a conta no exterior e também da remessa do dinheiro para fora e a corretagem, considerei apenas a quantidade exata de cotas, então somei 69 cotas APENAS para o mês de Setembro/2009, ficando o 0,66 cota como custo marginal da operação (dependendo da sua forma de enviar o dinheiro e qual seu banco, taxa mensal da conta e corretora podem ter ficados bem aproximados).

Veja aqui o breakeven para operar no exterior por uma corretora global 

Algumas diferenças nos parâmetros:

  • A diferença é que não vou pegar desde que o REIT foi criado, vou pegar de 10 anos anteriores;
  • O dólar utilizado foi o de compra do primeiro dia útil de cada mês, tirado do site economia Uol
  • Os valores também foram arredondados para baixo e a diferença fica pelo custo da manutenção da conta e das taxas de remessa;
  • O valor da cotação de EPR foi tirado do site Investing.com; e
  • Os dividendos recebidos não foram reinvestidos para simular uma possível situação de viver de rendimentos mês a mês e após 10 anos.

Quantidade de cotas compradas:

A tabela abaixo mostra o início em maio de 2008 e término em abril de 2018. Vamos entender as colunas:

  • Aporte: valor a ser aportado mês a mês;
  • Inflação: valor a ser acrescido em janeiro do ano seguinte. Não considerei a inflação mensal e sim a anual;
  • Dólar R$: Valor do dólar no primeiro dia útil do mês;
  • Conversão U$: quantidade de dólar do aporte convertido ao dólar da coluna anterior;
  • Cotação U$ EPR: Valor da cotação de acordo com o site investir.com. No gráfico de 10 anos, os candles mostram um único valor por mês e foi o valor que utilizei;
  • Quantidade de cotas: quantidade de cotas compradas no mês;
  • Dividendos: valor dos dividendos recebidos. Notem que até fevereiro de 2013 os dividendos eram pagos trimestralmente e depois passou a ser mensal;
  • total bruto: Total recebido em dividendos sem descontar os 30% de imposto;
  • Total líquido: Total recebido em dividendos descontando os 30% de imposto;
  • Valor carteira: Valor da carteira multiplicando a quantidade de cotas do mês anterior ( sem considerar compras do mês atual) pelo valor da cota do mês. Exemplo: O valor da carteira de junho de 2008 é igual a 33 cotas (compradas em maio) vezes o valor da cota em junho U$ 49,44. Deste modo sei qual o valor da carteira que estou iniciando o mês;
  • % mensal bruto: É a porcentagem dos dividendos recebidos em relação ao valor da carteira no mês sem descontar os 30% de imposto;
  • % mensal líquido: É a porcentagem dos dividendos recebidos em relação ao valor da carteira já descontado os 30% de imposto.


OBS: Reparem que o valor corrigido pela inflação fica bem alto já em 2018 mas considere que em 10 anos você também teve aumento de salário. Claro que seu aumento salarial pode não ter acompanhado a inflação mas de qualquer maneira temos que considerar.

Vamos observar esta tabela sobre aumento do salário mínimo tirada do site contabeis.com.br 



Podemos perceber que o salário mínimo saiu de R$ 415,00 para R$ 954,00, ou seja, um aumento de aproximadamente 129%. O aporte de abril de 2018 foi de R$ 5.359,60, ou seja, 78% maior que o de maio de 2008 que foi o primeiro de R$ 3.000,00. Teoricamente conseguiríamos corrigir os aportes pela inflação.
Como podemos observar ao final de 10 anos teríamos uma renda bruta de U$ 1.606,77 e de U$ 1.124,74 líquido. Não quis entrar no detalhes de converter para reais novamente e ver como sairíamos caso estivéssemos investindo no exterior para viver no Brasil. Mas como o dólar não varia muito da compra e venda no mesmo mês, basta pegar o dólar do mês seguinte e considerar ele como venda. A título de exemplo, em abril de 2018 a carteira teria obtido R$ 3.981,57 líquido, (1.124,74 X 3,54 dólar de maio que seria quando venderíamos pra viver de renda).

Já o montante acumulado na carteira ao longo de 10 anos foi de U$ 243.949,04 o que convertido no dólar de hoje, 06 de maio de 2018, R$ 3,52, dá um total de R$ 858.700,62, ou seja, se juntássemos 3k reais corrigidos por 10 anos, teríamos hoje quase 1 milhão de reais.

E então? Após 10 anos investindo em um mesmo ativo e obtendo dividendos mensal líquido de U$ 1.124,74 já seria suficiente para você viver? E se fosse este valor somado a uma aposentadoria?

O que vocês acham que acontecerá se continuarmos com esses investimentos nos próximos 10 anos? Será que conseguiríamos mais de U$ 3.000,00 líquidos de renda mensal?

Participem com suas ideias, opinões e estudos.

Por enquanto é isso pessoal.

Abraço a todos!

quarta-feira, 25 de abril de 2018

Qual é o Breakeven para investir no exterior?

Fala galera da Finansfera!!!

Vamos falar de custos para investir no exterior

Imagem relacionada

Esta semana tive um comentário interessante na página "Investimentos no Exterior" do seguidor Allan. Agradeço a ele por trazer uma dúvida bem interessante que vou replicar aqui e dar meu ponto de vista sobre a partir de que momento vale fazer investimentos no exterior.

Segue o comentário feito pelo Allan:

Como podem ver são várias dúvidas e todas muito pertinente ao tema. Sempre comentamos sobre os custos e vantagens mas pelo menos por aqui nunca fizemos uma análise total dos custos e do breakeven para investir no exterior.

Bom, primeiramente temos que definir os objetivos com investimentos. Existem pessoas que não investem em renda variável, outras não investem em nada a não ser imóveis e já outras só investem em FII. Pior de tudo, existem aquelas que não investem em nada!

Após definirem seus objetivos com investimentos, aí sim passem a planejar uma estratégia. Para investir no exterior tem que haver uma boa estratégia, caso contrário somente irão enviar dinheiro pra fora, comprar ativos e depois não saberem o que fazer podendo até perder dinheiro com taxas, câmbio e impostos.

No meu caso os investimentos são para longo prazo (em torno de 10 anos atualmente) e para me fornecer uma renda extra, em dólar, quando me aposentar. Sendo assim, vou acumulando ativos e reinvestindo todos os dividendos. Como não pretendo repatriar esse dinheiro então não preciso me preocupar com o câmbio nem com o iof no final.

Outro ponto importante é que eu já tenho um apartamento no Brasil e também tenho investimentos em diversos tipos de ativos como podem ver na página carteira. Deste modo meus investimentos estão diversificados em diversas categorias tanto no Brasil quanto no exterior.

Após esclarecer rapidamente a estratégia de investimentos, a diversificação de ativos e o prazo de investimento, vamos às dúvidas do Allan.

Sobre corretoras:

Em relação à corretora Interactive Brokers - Considero a melhor corretora para investimentos no exterior por dar possibilidades de investimentos global. Você pode investir em ações de várias bolsas do mundo, ETF, REIT, operar opções, aluguel de ações e muitos outros produtos mas ela tem seu custo de $10 Trumps, ou seja, você precisa desembolsar $120 de custódia por ano.

Clique aqui e veja como abrir conta na Interactive Brokers
Interactive Brokers

A corretagem da IB é de $1 Trump deduzidos dos $10 da custódia, então vocês podem realizar até 10 operações dessas e pagará somente $10. Isso é de certo modo uma economia, pois se quiserem vender um ativo beneficiando-se da isenção de até 35k reais, podem fazer e não pagará a corretagem que não é nada cara né. Alguns ETF de outros países são mais caros, já paguei $5 em ETF.

Existem outras corretoras que não cobram essa custódia mas cobram a corretagem um pouco maior e também não operam no mundo todo deixando o investidor limitado ao mercado americanos e a um book de ETF menor. Mas isso não é nenhum problema para o iniciante, aconselho a quem queira iniciar e não dispor dos $10k exigidos pela IB para abertura de conta, que abra conta em outra corretora como a DriveWealth. Se quiserem saber mais sobre o assunto, visitem o Viver de Dividendos que tem uma parceria com a DriveWealth e pode tirar as dúvidas.

A XP também tem sua área no exterior chamada XP Securities mas as taxas são tão elevadas que fica realmente inviável operar por eles. Alguns bancos também podem te oferecer alguns serviços mas em geral são todos ruins.

Resumindo sobre corretoras: Se não tiver 10k para começar na IB, comece com menos na DriveWealth.

Sobre abertura de conta em Banco:

Eu tinha uma conta no BB Miami por conta de receber salário no exterior por um período mas eles não são banco de varejo e queriam cobrar $50 por mês para manutenção de conta, desta maneira migrei para o BB Américas que cobra $10 por mês mas se quiserem ter isenção, basta deixar 10k na conta ou investido com eles.

Se quiserem saber mais sobre abrir contas em bancos no mundo inteiro, indico o guia do Investidor Internacional que fez um belíssimo trabalho de compilar várias informações e dados para ajudar àqueles que querem se livrar das amarras das loucuras na economia brasileira.

Se tiverem a oportunidade de viajar e abrir conta em um banco direto nos EUA como o Bank of America, façam isso e desfrutem dos benefícios oferecidos por eles. Alguns oferecem cartão de crédito internacional com baixo custo.

Banco do Brasil Américas   

Resumindo sobre bancos: o BB Américas oferece um bom pacote de serviços, permite abrir a conta sentado no seu sofá e se tiver mais de 10k na conta, investidos ou não, consegue a isenção da taxa. No meu caso eu abri a conta lá.

Não façam conversão de valores!

Senhores, não fiquem fazendo a conversão de valores para comparar os investimentos em moedas diferentes. Como falei acima, eu tenho investimentos no Brasil e no exterior e se já é complicado comparar renda fixa com renda variável no Brasil, imagine com ativos no exterior.

Tratem suas carteiras individualmente em cada moeda.

Até aqui chegamos aos cálculos feito pelo Allan de $240 por mês para mantermos as contas na corretora e no banco, abertas. Agora passaremos a analisar se vale a pena ou não pagar os $240 por ano.

Empresas que pagam altos dividendos: 

Falando em Stocks, podemos fazer uma rápida busca no google e encontrar vários sites que listam as empresas que pagam altos dividendos aos seus acionistas.

No site Investorplace.com vocês podem ver uma lista de 10 empresas High-dividends para se comprar quando o mercado está em alta.

Particularmente não achei a lista uma das mais interessantes mas trouxe assim mesmo para mostrar os dividendos de algumas empresas. Reparem que há, na lista, empresa pagando mais de 8% ao ano.




Para aqueles que querem se aprofundar mais é só navegar pelo site do Suredividends. Trata-se de um excelente site com muita informação sobre dividendos.

 Dividendos


Mais um site interessante de acompanhar é o Mootley Fool. Aqui podemos ver uma breve lista com 10 stocks com High dividends.

dividendos


Bom, podemos perceber que conseguir 5% de DY não é tarefa difícil nos EUA. Basta escolher algumas boas stocks e montar a carteira. 

Vale a pena pagar $240 para investir no exterior começando com $10 mil dólares?

Bom tirem a conclusão vocês mesmo. Vamos fazer um cálculo utilizando um DY de 6%. Teremos então $600 por ano só em dividendos. Mas não para por aí, temos que tirar o imposto de 30% que os EUA cobram sobre os dividendos, logo teremos $600-30% (180)= 420. Agora sim, vamos tirar os $240 de taxas anuais e ficaremos com $180 líquido, ou seja, acima do breakeven.

O breakeven é de aproximadamente: $342 dólares. (Em contas de padeiro).
A partir de $342 você já consegue lucrar algo. Olhando o exemplo de 6% ao ano acima parece pouco pra ficar com $180 mas considere isso no primeiro ano. Já a partir do segundo ano você, além de aportar mais dólares em mais ativos, já vai receber quase o dobro de dividendos e a cada ano que passa esses $342 representam uma porcentagem menor na sua carteira. Acredite na mágica dos juros compostos.

No estudo acima não considerei ganho de capital, uma vez que estamos avaliando se vale a pena investir no exterior com $10k recebendo dividendos e pagando os custos.

Resumindo sobre se vale a pena pagar $240 de taxas ao ano com investimento de $10k: Sim! Vale a pena!

Sobre o cartão de débito MasterCard:

MasterCard Débito Interactive Brokers

Por enquanto não é possível os não residentes nos EUA fazerem uso desta facilidade mas vamos analisar a estratégia de investimentos a fundo. Lembram que eu disse que meus investimentos é para 10 anos, então até lá não pretendo resgatar nem $1 então não ter o benefício do cartão de débito até lá, pra mim não faz diferença.

Acredito que em 10 anos eles disponibilizem o cartão e aí sim talvez eu tenha que sacar os dividendos recebidos para custear os gastos no exterior mas mesmo que eu precise sacar e não tenha o cartão, basta fazer uma transferencia e sacar com o cartão de débito do banco. Então a facilidade do cartão conta mais pontos do que impede de abrir a conta na IB.

Sobre BDR:

Eu sinceramente não gosto de BDR por vários motivos como não ter liquidez e serem apenas algumas restringindo assim a diversificação na carteira mas não contra indico nem condeno ninguém que invista, pois respeito todas as opiniões e estratégias.
Outro ponto negativo das BDR é que você negocia em reais então caso tenha planos de viver no exterior terá que fazer câmbio e é aqui que o risco aumenta. Imagine precisar fazer câmbio com dólar a R$ 4,00 e Euro a R$ 5,00? Nem vou citar a libra esterlina. Se depender de câmbio mensal pra viver no exterior pode estar fadado à passar por alguns apertos e redução no padrão de vida.

Conclusão:

Para meu plano de aposentadoria esta estratégia me atende bem e pretendo continuar com ela pelos próximos 10 anos. Vou acompanhando passo a passo e postando aqui. Sobre se vale a pena ou não pagar as $240 iniciando com $10k, façam suas análises e compartilhem conosco suas ideias.

Contem-nos suas opiniões e estratégias. Acharam algum cálculo errado? Façam a gentileza de informar nos comentários para que eu corrija.

Por enquanto é isso pessoal.

Abraço a todos!

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Mais um excelente balanço de GWW Grainger!

Fala galera da Finansfera!!!


Mais uma vez a GWW mostra que quando uma empresa mantém os fundamentos, não há motivos para vender. Sempre comentamos que analisando os balanços das empresas vemos se é hora de vender ou não.

A GWW Grainger teve um excelente balanço trazendo mais lucros e consequentemente um aumento no preço a ação. Os balanços estão excelente mas em contra partida o preço da ação vai subindo e acaba ficando esticada e difícil de comprar mais, até mesmo porque a GWW continua pagando os mesmos dividendos.

Vocês podem acompanhar toda a conferência no site da Grainger.

A GWW reportou hoje, 19 de abril de 2018, o resultado do primeiro trimestre terminado em 31 de março de 2018. As vendas foram na ordem de U$ 2.8 bilhões, ou seja, um aumento de 9% versus U$ 2.5 bilhões no primeiro trimestre de 2017. Os dias úteis, ou seja, os dias de venda para a empresa foram 64 neste período sendo o mesmo no primeiro trimestre de 2017. O ganho líquido para o trimestre foi de U$ 232 milhões com aumento de 32% versus U$ 175 milhões em 2017. O ganho por ação foi de U$ 4,07 com aumento de 39% contra U$ 2,93 em 2017.

O que causou este aumento foi o aumento nas vendas nos Estados Unidos e quem diz tudo isso não sou eu, é a própria GWW em sua conferência. Apenas estou trazendo as informações para mostrar uma oportunidade. Se você ainda não viu as outras postagens sobre GWW, confira aqui e aqui.

Confiram abaixo um trecho da conferência:

A GWW vem trazendo bons resultados desde o último trimestre de 2016 e espero que continue assim por muito tempo.

Vamos ver alguns slides divulgados hoje:


No Canadá as vendas tiveram uma leve queda.




Como podemos ver, desde o último trimestre de 2016 os números agradam bastante. GWW a menos de um ano custava menos de U$ 170,00 e hoje chegou a ultrapassar U$ 300,00. Seus dividendos estão firmes em U$ 1,28. 

Mas é sempre bom lembrar que com essas altas consecutivas o preço da ação sobre bastante e o DY acaba diminuindo, uma vez que eles não aumentaram os dividendos. É sempre bom ficar de olho na hora de decidir comprar mais ações mas para quem está dentro, não há dúvidas em continuar.

Por enquanto é isso pessoal.

Abraço a todos!





terça-feira, 17 de abril de 2018

EPR Properties declara dividendos em U$ 0,36

Fala galera da Finansfera!!!


Em linha com a ideia de trazer um pouco mais de conhecimento sobre investimentos no exterior bem como alguns motivos, rentabilidades e estratégias, trago rapidamente a declaração de EPR Properties que declarou dividendos mensais a serem pagos em 15 de maio para quem tiver as cotas no dia 30 de abril.

A previsão anual dos pagamentos dos dividendos é de U$ 4,32 (0,36 X 12). Com o preço atual de U$ 55,00 tem-se um ganho de aproximadamente 7,5%, ou seja, um belo retorno em dólar. Considerando os impostos em 30% teremos U$ 3,02 líquido ou aproximadamente 5,5% líquido ao ano.

É certo que EPR caiu muito dentro de um ano bem como todos os REIT. A expectativa do aumento da taxa de juros nos EUA fez com que o mercado de REIT sofressem bastante mas como os investimentos são para longo prazo e o foco é aumentar a renda passiva, então vamos seguindo o baile.

OBS: O Frugal e Simples fez um excelente estudo de caso com o ETF IWDA mostrando compras constantes durante um período de 104 meses, se você ainda não viu, veja aqui e faça um comparativo com a situação de alguns REIT no momento.

Vejamos no gráfico de um ano a queda no preço de EPR. Reparem que o REIT saiu de, aproximadamente,  U$ 76,00 para U$ 55,00 nos dias de hoje, ou seja, uma queda de aproximadamente 27%, porém os dividendos foram aumentando.


Mas vamos rapidamente mostrar um pouco de EPR e na sequência a evolução dos dividendos:

Não precisamos ir longe para ver os dados, basta entrar no site oficial em http://www.eprkc.com e navegar pelo site para ter acesso a todas essas informações e muito mais.

EPR investe majoritariamente em entretenimento, recreação e educação.


No site é possível clicar e ver cada empreendimento selecionando até por tipo ou estado.


As imagens abaixo trazem alguns números de cada área de atuação.



Quando se trata de dividendos, vamos que houve um crescimento considerável. Podemos ver nas imagens abaixo que durante 8 anos consecutivos os dividendos foram aumentados saindo de U$ 2,60 em 2010 para U$ 4,32 por ano.


No próprio site também temos todas as informações sobre os dividendos e reparem que o Yield está em torno de 7,86%, ou 5,5% líquido para nós brazucas após descontar o imposto.

  • Pagamentos em 2018 - US 0,36 por mês


  • Pagamentos em 2017 - U$ 0,34 por mês


  • Pagamentos em 2016 - US 0,32 por mês 


  • Pagamentos 2015 - U$ 0,30 por mês


Mas temos que observar também o retorno por ação e a receita, podemos ver que nos últimos dois trimestres tivemos um EPS decrescente e no último trimestre a receita veio um pouco abaixo.


Enfim, podemos fazer várias análises sobre o ativo e temos diversas opinões sobre seus números. A intenção é mostrar os ganhos mensais com REIT assim como ganhamos com os FII só que desta vez em dólar. Considerando que o dólar subiu quase 10% nos últimos 30 dias, o ganho fica ainda maior na carteira.

Claro que precisamos acompanhar os próximos balanços e ver a vacância e a receita conforme os FII mas a princípio, os preços caíram bastante e isso faz aumentar a oportunidade de comprar mais cotas e aumentar estes dividendos mensais. Podemos comprar pelo menos 27% a mais de cota desde que o preço de U$ 76,00 foi alcançado há um ano.

Meu preço médio é de U$ 66,87 e já estou pensando em comprar mais umas cotas para fazer preço médio menor e aumentar a quantidade, afinal não é nada mal adicionar mais U$ 4,32 ao ano por cada cota, ou U$ 3,02 líquido já retirando os impostos.

E você? O que acha de receber U$ 4,32 dólares por ano pra cada U$ 55,00 investidos considerando que você tenha enviado dinheiro ao exterior com dólar a R$ 3,20 e hoje ele tá em R$ 3,40.

Por enquanto é isso pessoal.

Abraço a todos!