quarta-feira, 14 de março de 2018

Será que a Tesla sobrevive à ...... Jaguar? à BMW?

Fala galera da Finansfera!!!


Como vocês já deve saber, sou um apaixonado por carros e tecnologia. Gosto muito de um conforto quando dirijo e de muita tecnologia nos carros de modo que me sinto em um Airbus novinho no cockpit.

Sempre quis investir na Tesla e admiro muito os carros que o Tony Stark, mais vulgarmente conhecido como Elon Musk fabrica, ou pelo menos promete que fabrica mas como sempre há dúvidas quanto à capacidade de produção da empresa, resolvi ficar de fora dessa brincadeira por enquanto. Já comentei neste post  o que acho da empresa e o motivo pelo qual ainda não tenho ações dela.

A Tesla tinha iniciado no mercado de carros elétricos com modelos muito esportivos e bonitos. Foi uma das primeiras a fazer um marketing mais agressivo e com isso passou a ser um produto de desejo de muitos mas como o mundo é cruel, passados alguns anos, outras empresas correram atrás do prejuízo e começaram a produzir seus carros esportivos elétricos.


A BMW já tem no mercado há algum tempo o i3 e o i8 mas os dois modelos não fizeram tanto sucesso como um Tesla, isto na minha opinião. O i8 custa mais de 700 mil reais e tem um design futurístico demais, o que praticamente inviabiliza o uso diário, já a Tesla com seu modelo S acaba sendo mais modesto para o dia a dia.

Resultado de imagem para bmw i3
BMW i3
Resultado de imagem para bmw i8
BMW i8

Eis que hoje navegando por aí sem rumo me deparo com o novo carro da Jaguar, o i-Pace. Eu já andava por aí observando o E-Pace e o F-Pace e achei os dois carros sensacionais e agora a Jaguar botou pra quebrar com o i-Pace. Vamos ver algumas informações retiradas direto do site da Jaguar.

O carro é um espetáculo mas vai de encontro à todo tipo de cálculo financeiro sobre ter um carro ou não. Se ainda não conferiu o post que escrevi sobre a assinatura anual de carro, deem uma olhada neste link

Não vamos falar de preço, pois esses modelos não são pra qualquer um, precisa ter muito dinheiro e comprar por esporte sem se preocupar com a perda, sendo assim vamos falar somente da tecnologia e do modelo em sí.

O E-Pace é o modelo, digamos que de entrada dessa linha Pace e custa de entrada.... bom, eu disse que não falaria de preço né 😂. O carro tem muita tecnologia além de ser muito bonito mesmo mas a motorização dele é a gasolina.


Já com o irmão mais velho e mais forte a coisa muda um pouco de figura. Motor mais potente e acreditem se quiser, mais tecnologia. Mas ainda assim a motorização é à gasolina. Já tive a oportunidade de ver pessoalmente um F-Pace e digo que o carro é bonito. Muito mais bonito do que a BMW X5 ou o Porsche Macan.


Como a Jaguar não veio para brincadeiras então logo já lançou o i-Pace. Este com motorização elétrica com autonomia de 480 km e velocidade máxima de 200 km/h. Com uma tecnologia incrível onde até wi-fi 4G é disponível e hub para 8 conexões ao mesmo tempo, o i-Pace exagera em conforto e segurança. 




No site da montadora é possível configurar o modelo desejado mas no fim da configuração o valor não aparece. O carro foi lançado este mês e tem previsão de entrega para o segundo semestre e é aqui que mora o perigo para Tesla.

Sem falar muito do carro em sí, pois vocês podem tirar informações direto do site ou então do vídeo abaixo, vamos falar de ameaças à Tesla.


O modelo da Tesla concorrente do i-Pace é o X-75D. Fazendo um breve comparativo com os números de potência, autonomia, peso e etc, percebi que o Jaguar ganha da Tesla. O fato é: Será que a Tesla consegue manter a marra e ficar como número um na produção e venda desses modelos de carro?

Imagem relacionada

Minha resposta é: Não! O problema da Tesla é que tem vários projetos em andamento e todos eles custam muito caros. Lembro que quando li a biografia de Steve Jobs, a primeira coisa que ele fez quando retornou à Apple foi cancelar todos os outros produtos em andamento e dar continuidade somente ao iPod que virou sucesso mundial. O que falta na Tesla é isso, o compromisso de conseguir entregar todos os produtos em tempo e para isto acontecer, necessitará diminuir os custos com desenvolvimento e produção dos diversos produtos ou então aumentar a máquina de produção o que vai custar muito mais.

Já a Jaguar e BMW são marcas mais consolidadas no mercado automobilístico. Considerando os novos Pace da Jaguar podemos perceber que foi investido bastante para atrair um público mais jovem e esportivo, coisa que hoje em dia está na moda.

Outro modelo muito queridinho de todos e que vendeu igual melancia em beira de estrada foi o Range Rover Evoque.
Resultado de imagem para range rover evoque

Mas os modelos Pace vieram para brigar feio com esses modelos e por vezes até mais baratos. A Tesla mais uma vez perde para a Jaguar (pelo menos no Brasil) pelo fato de não ter uma revenda aqui. 

Não sei a veracidade dos teste feitos com os dois modelos mas aqui vai um vídeo do YouTube entre o i-Pace e o X75 D.






E vocês? Após minhas considerações feitas neste post e com algumas informações de concorrentes de hoje, o que vocês acham que vai acontecer com a Tesla? Vender cada vez mais carros aumentando o lucro e os dividendos, ou vai perder mercado e entrar em uma situação difícil caso não se reinvente?

Deixe sua opinião nos comentários. Se conhecerem mais sobre os novos modelos elétricos, tragam para nós e compartilhe seus conhecimentos.

Por enquanto é isso pessoal.

Abraço a todos!



Avalie:

10 comentários:

  1. Olá BPM,

    Legal o post.

    Eu acho que não. Na questão do carro elétrico a Tesla é número 1.

    Ela entregou o "primeiro" carro elétrico que presta e os modelos são muito bons. Acredito que num primeiro momento, essas montadoras grandes farão um ou outro modelo elétrico de nicho.

    Outra é que a Tesla tem Supercharges espalhados pelo mundo inteiro. Não sei onde exatamente esses outros carros irão carregar em uma viagem. Aqui em SP só vi um posto com tomada específica e foi colocado pela BMW.

    O problema dos carros elétricos é que para terem preço competitivo eles precisam de subsídios, algo que os carros comuns não têm.

    Abçs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande II,

      Obrigado por passar por aqui e comentar. Concordo com você em partes. Em se tratando de Brasil podemos afirmar que falta muito para termos uma boa política para carros elétricos e um incentivo para a compra. Por aqui não se dá valor para essas coisas.

      Em se tratando de exterior, eu realmente já ví vários pontos na Europa onde tinha um Tesla sendo carregado mas a concorrência não entra pra perder mercado né. Vamos ver onde essa briga vai levar, o fato é que no momento ainda não sinto confortável para investir na Tesla, se até hoje que ela domina o mercado de elétricos, ainda não deu aquela guinada, imagina com a concorrência inundando o mercado com carros elétricos?

      Abraço!

      Excluir
  2. Meio difícil saber o futuro, neste caso as marcas mais tradicionais de automóveis estão contra-atacando para não perder mercado.

    Abraço e bons investimentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é a essência da concorrência. Ninguém quer perder essa fatia do mercado que é muito promissora.

      A dúvida é:será que as marcas tradicionais por estarem no mercado há anos, vão se sair melhores que as startups?

      Excluir
  3. ÒTIMO post!!!!! Eu penso que a briga será de cachorro grande la na frente. Igual voce falou, a marca Tesla precisa focar em certos produtos e tentar baratear mais, pois senão poucos terão acesso. Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gari,

      No Brasil pouquíssimos têm acesso pelo preço e impostos mas lá fora esse cenário muda. Hoje o que vejo é que uma montadora consolidada no mercado tem capacidade de produção melhor que a Tesla então se o carro for o mesmo preço mas a Jaguar ou BMW ou Volvo Ou Toyota te entregar o carro em duas ou quatro semanas, você compra porque a Tesla só pra mais de 2 meses.

      Excluir
  4. Fala BPM!

    O futuro vai dizer se o Musk será lembrado como um empreendedor de fato ou somente um visionário. A concorrência, de fato, será grande!

    Eu acredito que o produto sejam muito bom, mas para ganhar escala, ele vai precisar de uma grande injeção de capital de uma grande empresa, estilo Google ou Microsoft. Ok que ele tem um enorme patrimônio, mas ele está dando muitos tiros, não sei se a munição acaba antes... Esse negócio de foguetinho tb não deve ser barato rsrs

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente isso André,

      O tempo que ele iniciou os projetos dele já era pra estar lucrando bastante mas acabou que ele não lucra muito e os concorrentes já chegaram no mercado.

      Continuo acompanhando pra ver onde vai dar isso.

      Excluir
  5. Comentando esse post e o anterior sobre a Tesla, acho que todo o modelo de negócios dela está baseado na inovação, em estar sempre um passo à frente dos concorrentes.

    Me parece que hoje ela tem algumas vantagens competitivas, pelo fato de ter sido a primeira, de já ter uma rede para recarga dos carros instalada ao longo dos EUA, e de ter também um negócio para desenvolvimento de tecnologias de baterias.

    Uma confusão que se faz comumente é que todas as empresas do Elon Musk estão sob o guarda-chuvas da Tesla. Não estão. Se não me engano, a Tesla tem apenas a montadora de carros e a Solar City, que produz baterias residenciais e as telhas com células fotovoltáicas. A SpaceX e agora essa nova, The Boring Company, estão apartadas da estrutura societária.

    Sobre incentivos a carros elétricos, esses incentivos devem acontecer naturalmente, como já acontecem em relação aos carros convencionais. Ainda essa semana tinha uma entrevista do CEO da Volkswagen no Brasil dizendo que a indústria automobilística no geral não é viável sem incentivos governamentais. Eu imagino um cenário em que os governos, cada vez mais, vão direcionar os incentivos ao desenvolvimento de tecnologias limpas. Aí ela pode se beneficiar.

    E, diante de tudo isso. TSLA é um bom investimento?

    Do ponto de vista da análise fundamentalista, como já foi bem apontado nesse blog, não é. Hoje ela ainda não cumpre com quase nenhum requisito fundamentalista que justificaria a sua compra. Além disso, tem algumas coisas bem bizarras e mal explicadas, como o tal acordo bilionário que a empresa firmou com o Elon Musk (https://economia.uol.com.br/noticias/bloomberg/2018/03/22/tesla-oferece-us-26-bi-para-que-musk-nao-se-mude-para-marte.htm).

    Mas por que então investir na TSLA? Por seu potencial desruptivo. Entendo que quem investe na Tesla não está interessado em receber um rendimento consistente de 10% ao ano. Quer receber algo como uma valorização de 1000% ao longo de 5 ou 10 anos, mesmo sabendo dos elevados riscos de isso não acontecer.

    Assim, a TSLA não é uma ação para se investir, é muito mais uma ação para se apostar. E, por ser uma aposta, não se aposta um dinheiro que vai lhe fazer falta.

    Tem gente que investe em BitCoin. Eu resolvi investir em algo um pouco mais palpável. Mas sei que, no fim do dia, os riscos de ambos podem não ser muito diferentes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem pontuado Allan!

      Musk foi inovador sim, bastante e continua sendo mas para o mundo dos investimentos ele não tá trazendo lucros e quem quiser "arriscar" um boom de inovação tecnológica, aproveite!

      O maior problema da Tesla é não conseguir produzir os veículos em série com entrega imediata e, na minha opinião, Musk deveria focar em ser excelência nisso. Como ele demora a produzir, dá espaço para outras empresas se desenvolverem e aqui novamente volto à Apple. Jobs sempre manteve seus lançamentos guardados a sete chaves até o dia de anunciá-los e com isso os concorrentes não tinham tempo de produzir algo igual. Todos os concorrentes eram pegos de surpresa e depois corriam trás para fazer a engenharia reversa e descobrir como fazer algo parecido.

      Por hora eu continuo não investido em Tesla mas continuo acompanhando.

      Excluir

Deixe aqui seu comentário, colabore com a comunidade rumo à independência financeira!