quinta-feira, 22 de março de 2018

Quanto você quer deixar de herança quando morrer?

Fala galera da Finansfera!!!

Resultado de imagem para heranca

Você já fez a pergunta acima a sí mesmo? Quanto você quer deixar de herança quando morrer? Ou melhor, o quanto você está disposto a deixar de viver e aproveitar a vida pra deixar um belo patrimônio para quando passar para a cidade dos pés junto? Já pensou nisto?

Pois bem, eu já pensei bastante nisso mas parece que muitas pessoas não pensam e acabam focando, ficando vidradas, ficando loucas, obcecadas e paranóicas para somente acumular patrimônio a vida toda a custo de não viver as coisas que sonha.

Não sou exatamente um Jorge Guinle mas também não serei aquele que deixará um legado de milhões  para os vivos que nada fizeram para merecerem a herança. Aliás, vejo herança como algo um pouco desonesto as vezes. Desonesto porque na maioria das vezes quem recebe não fez muito por merecer mas é a lei e o costume né?!

Hoje em dia muito se fala na taxa segura de retirada que gira em torno de 4%, ou seja, você tem que conseguir um rendimento acima da inflação e retirar apenas 4% para viver. Assim se você tem 1 milhão, só poderá tirar 4% para viver, ou 4 mil reais. O blog Aposente aos 40 tem um post sobre isso. 

Mas eu penso um pouco diferente. Penso que quero ter de 10 a 15% do meu patrimônio quando eu tiver 100 anos. se eu não viver até lá, bom para os herdeiros mas se eu viver, ainda terei uns 15% do patrimônio que juntei por boa parte da vida.

Resultado de imagem para heranca

Ainda estou na fase de acumulação e pelo planejado eu me aposento daqui a 10 anos. Ainda tenho esse tempo todo pra juntar dinheiro e quando me aposentar, começarei a gastar. Não gastarei de qualquer maneira, não serei um playboy como o Dan Bilzerian mas viverei muito bem e tranqüilo sem me preocupar com muita coisa a não ser para onde vou para viver mais uns 6 meses, pois minha meta e morar de 3 a 6 meses em lugares diferentes pelo mundo.

O que as pessoas as vezes perdem o foco é que para viver bem é preciso um valor X que deverá ser calculado com uma boa margem e segurança mas o comum é ver pessoas economizando a vida todinha para morrerem e deixarem heranças gigantescas para os filhos e outros familiares.

O André do Blog Viagem Lenta pensa um pouco como eu e até criou uma boa planilha onde você poderá fazer o cálculo de quanto precisa pra viver e qual a taxa de retirada que poderá fazer. A lógica é que se você sempre tirar dinheiro pra viver mas manter o principal corrigido pela inflação, isso vai crescer sem parar mas você não vai aproveitar.

Se você retirar todo o dinheiro que entrar mensalmente, seja de alugueis de FII ou de dividendos de ações, em um tempo relativamente longo, seu principal vai diminuindo e se você resolver ir gastando muito por aí, vai consumir o principal mais rápido ainda.

Eu particularmente prefiro ficar com a segunda opção, neste caso se eu tenho 1 milhão investidos e tenho retorno de 0,8% ao mês, eu tenho 8 mil pra viver independente da inflação. Se eu precisar de mais do que isso, vendo alguma coisa e complemento de forma que aos 100 anos terei ainda uns 15%.

Resultado de imagem para velho e feliz viajante

Como minha meta é viajar por aí e viver com pouco, pois o projeto é ficar em apartamentos pequenos alugados tipo Airbnb, então não vou precisar de muito pra viver. Os gastos tendo um lugar fixo pra morar são muito altos e se eu tiver uma casa vou querer piscina, sauna, área gourmet, carro caro e isso vai levar grande parte do meu dinheiro, sendo assim prefiro viajar por períodos curtos em lugares diferentes. Ainda comentarei sobre isso.

E você? Mantém a TSR ou também acha que devemos aproveitar mais a vida e deixar pouco dinheiro quando morrer?

Por enquanto é isso pessoal.

Abraço a todos!

Dica para você que tem dúvidas ao fazer o imposto de renda, acesse o site Informe de Rendimentos.com e tire todas as suas dúvidas ou se preferir, solicite uma consultoria.

Avalie:

56 comentários:

  1. Particularmente prefiro a tsr pq quero deixar 90% de heranca. Deixar 15% eh perigoso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por comentar e deixar sua opinião Anonimo!

      Excluir
  2. Fala BPM!

    Eu escolho aproveitar mais! Estou eu aqui em meu planejamento de ir a Europa em setembro e vira e mexe eu penso;

    - Puts, 7k em passagens, são mais de 3 meses de aporte!
    - E mais alguns pensamentos nessa linha.

    Mas, pensando bem, será que vale a pena focar tanto em acumular patrimônio e deixar de viver?

    É bom lembrar que a vida é uma só. Não dá para fazer igual nos games, começar de novo.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala IInglês!

      Então,o equilíbrio é a chave do sucesso. Nem tanto ao céu nem tanto a terra. A gente aporta todo mês mas tem que passear também.

      Já havia comentado sobre isso neste post http://www.bpmilhao.com/2017/10/como-voce-vive-vida-frugalidade-ou.html

      Excluir
  3. Olá BPM,

    Eu penso igual a você. Não penso em deixar herança. Por isso que eu não sou adepto a essa TSR de 4%. E minha pretensão é de sair viajando e morando no mundo por meses. Por isso que eu não precisarei de um alto patrimônio, pois não quero deixar nada.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é uma filosofia de vida Cowboy,mas tem que se programar bem pra não virar um Jorge Guinle.

      Abraço!

      Excluir
  4. Se você usar todo o rendimento sem descontar a inflação e considerando que a inflação será de em média 4% ao ano, em 10 anos o seu principal perderá 40% do poder de compra. Usar uma TSR bem conservadora é a estratégia mais segura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. It´s me,

      Com certeza haverá um planejamento. Os números não podem ser ignorados e essa TSR pode ser bem conservadora mesmo. O que não pretendo fazer é viver na aposentadoria aumentando o patrimônio enquanto diminuo as chances de viver com cada ano que passa.

      Pretendo diminuir os anos de vida e o patrimônio junto kkk.

      Abraço!

      Excluir
    2. O que é essa TSR de que vcs tanto falam e como se aplica ela?

      Excluir
    3. Anonimo, TSR é a taxa segura de retirada, ou seja, uma porcentagem que você pode retirar mensalmente dos seus investimentos garantindo que não esteja retirando parte do principal é sim dos lucros acima da inflação. Usando uma TSR você garante que seu patrimônio sempre cresça acima da inflação.

      De uma lida no post do AA40 que fiz referência
      http://www.aposenteaos40.org/2016/12/taxa-segura-de-retirada-tsr-ou-swr-4.html

      Mas existem varios posts debatendo o assunto.

      Excluir
  5. Valeu pela referência BPM. Concordo em partes com vc como ja conversamos via comments. Uso a TSR para os primeiros 10 anos de FIRE que são os mais sensíveis, depois sim pretendo aumentar as retiradas pois quero visitar países mais caros.....além de pretender deixar só metade ou menos de herança.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande AA40,

      Sim, esta estratégia de segurar os 10 primeiros anos também é viável mas como sugestão, quando chegar à aposentadoria, já tire o primeiro ano sabático e conheça lugares incríveis, assim você já acalma a lombriga da viagem, após esse ano sabático, faça os 10 conservadores.

      Abraço!

      Excluir
    2. Certeza. Nos primeiros 10 anos farei os países mais baratos na minha listagem...isso está contemplado nos 4%. Nos 5% estão os mais caros e alguns luxos....abcs

      Excluir
  6. Olá amigo. Eu faço a seguinte conta: vou no site do IBGE e pego a expectativa de vida do brasileiro, no meu caso está em 77 anos, somo mais 5 anos, dando 82 anos. Faço então uma engenharia reversa e vejo quanto teria que ter hoje para poder gastar o meu salário líquido por mês, estimando uma rentabilidade real do meu dinheiro em 0,3% acima da inflação, por mês. E todo ano atualizo os valores do meu salário e expectativa de vida, somando cinco anos a mais. Assim, quando eu morrer, vou deixar uma pequena herança para que alguém vivesse mais cinco anos, com um salário de classe média alta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. entendi, 0,3% ao mês acima da inflação você precisará de aproximadamente 4% ao ano acima da inflação, teoricamente os títulos do TD e alguns CDB já te atendem bem.

      Excluir
  7. eu espero nunca tocar o capital e viver somente com parte dos rendimento ...minha meta é chegar aos 100 anos com saude.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Diego, mesmo sem nunca tocar no capital, ele vai derretendo com o tempo por conta da inflação. Nessa sua linha de pensamento, com o tempo o capital pode virar pó, resta fazer o cálculo para que ele não derreta todo até uma data específica que eu estipulei em 100 anos.

      Excluir
    2. Não entendi porque o capital vai derreter com a inflação...pois eu disse que so usarei parte dos rendimentos e mesmo assim açoes tendem a valorizar com o tempo, uma parte dos fiis, tambeme TD ipca

      Excluir
    3. Ah sim, se a parte dos rendimentos que você for usar for acima da inflação, tipo render 7% ao ano com inflação 4% e você usar 3%, seu principal não vai derreter.

      Mesmo você tendo ações e FII ( que não sejam de papéis), você tem que tomar cuidado com a porcentagem que vai tirar todos os meses. Pode ser que o mercado entre em um bear e sua carteira caia 30%, se você precisar tirar um valor fixo, pode representar parte do principal.

      Resumindo, pelo que entendi você vai utilizar a TSR, ou seja, vai retirar parte dos rendimentos descontada a inflação. Seu principal sempre vai aumentar.

      Excluir
    4. até vc concorda que usar tsr é mais segura então
      -Diego

      Excluir
  8. Deixar herança pra quem se não tiver ninguém pra deixar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Se você não tiver pra quem deixar e ainda assim deixar, o governo vai adorar.

      Excluir
    2. Deixa pra mim mermão

      Excluir
  9. Tenho um amigo que disse que se arrependeu de ter investido em bitcoin somente em 2010. Ele disse que comprou 500 reais de bitcoin em 2010 e vendeu em dezembro de 2017.

    Eu não entendi nada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 🤔 Realmente não tem nada a ver com o tema, será que ele não se enganou?

      Excluir
    2. Eu acho que foi o contrário. Ele deve se arrepender de não ter investido em 2010.

      Porque se ele tivesse investido 500 reais em 2010, teria uns 500 milhões em dezembro de 2017.

      Excluir
    3. Pode ser. Mas se ele fosse vender hoje já seria uns 350 milhões. Como saber que 7 anos depois estaria nesse patamar? Se eu soubesse teria vendido carro e casa e comprado Magazine Luiza.

      Excluir
  10. Não existe caixão pra dois, por isso o descanso é em paz.

    Caixão não tem gaveta, então pra que deixar pra alguém.

    Dan Bilzerian vai parecer uma freira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Eu não conhecia essa frase e achei muito engraçada. Com certeza entrou na minha listinhas de filosofia de vida hahahah

      Excluir
  11. Depende, talvez seria válido deixar algum dinheiro pra um projeto relacionado a saúde, tecnologia, algo assim.

    Mas também se for pra farrear mesmo depois de velho e gastar tudo, é válido também.

    Se até um imbecil que ganhou 50 milhões na mega sena em poucos anos ficou quebrado, é impossível alguém que junte "míseros" 5 milhões não gastar isso, se quiser gastar e farrear.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Tem uma diferença pro cara que ganhou 50 milhões pro cara que juntou 5. A diferença está em saber o valor do dinheiro. Quem juntou 5kk não gasta de modo que acabe rápido.

      Excluir
    2. Não precisa ser 5kk, pode ser 1kk.

      Se a pessoa quiser, gasta tudo. Por isso eu disse, se ela quiser.

      Excluir
  12. Porque bloqueou alguns comentários?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anonimo vocês deve ter se enganado, não há comentários bloqueados. Apesar de você comentar como anonimo, todos os comentários, desde que não sejam ofensivos a ninguém, serão publicados.

      Excluir
  13. Interessante discussão, hein BPM?

    Como vc citou no seu texto, eu uso mesmo a minha TRNP e não a TSR para controlar o patrimônio. Como comentei no artigo, a gente precisa saber a taxa NECESSÁRIA de remuneração do patrimônio, e não um número mágico qualquer.

    Essa NECESSIDADE é particular de cada um, e uma variável imensa é justamente o que vc pergunta no seu post: torrar tudo ou deixar algo de herança? É por isso que façlo esse acompanhamento anual para ver se está tudo ok nos planos.

    Conforme a minha TNRP vai diminuindo, mais seguro vou estando com meus gastos, podendo prever e controlar com mais precisão o que quero deixar após bater as botas!

    Hoje eu penso em deixar o suficiente para meus herdeiros viver razoavelmente bem, sem luxos. Isso faz com que não passem necessidade, mas não desestimula eles a produzirem algo por si próprios. É difícil falar em valores, uma vez que talvez venha mais um herdeiro por aí rsrs

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Andre,

      Cada um tem uma estratégia e todas são válidas. A única coisa que me “incomoda” é ver obsessão por TSR4 sem ao menos saber onde quer chegar.

      Opa! Vai vir mais herdeiros por aí? Deixa o blog de herança que já é de grande valia.

      Abraço.

      Excluir
    2. Após nossa viagem em Agosto pode ser que comecemos a aceitar o fato rsrs

      Abraço!

      Excluir
  14. Pretendo deixar meus sites de herança para o Uozinho, basta ele continuar postando artigos, nem vai precisar trabalhar, e não vai ter governo nem advogado comento parte dos lucros. Que herança melhor que esta? Detalhe, este mês os sites vão render mais de 10 mil reais. É ou não um bela herança?
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom Uó,

      Melhor que a herança financeira vai ser a do conhecimento que seus blogs tem.

      Abraço.

      Excluir
    2. 10 mil? como vc faz cara..fiz o que vc ensinou no seu blog e nao mudou em nada

      Excluir
  15. Nada. Viver uma vida como a de Dan o playboy. Quanto mais velho, mais próximo da vida dele.

    Caixão não tem gaveta e não existe caixão pra dois, por isso o descanso é em paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahaha “não existe caixao pra dois, por isso o descanso é em paz” hahahah muito boa anonimo!

      Excluir
  16. Olá, gostaria de apresentar outra visão.

    Eu acredito que viajar é coisa para ser feita enquanto ainda existe o vigor e uma certa "juventude". E enquanto isso existe você pode ser um pouco mais espartano na sua viagem, algo que muitos até acham mais divertido ou mesmo romântico.

    http://www.pedarilhos.com.br/blog/custo-total-viagem-de-bicicleta/

    Olhe esse site. Ele gastou 12 mil para viajar 26 meses, sem contar o equipamento. E poderia ser menos. Poderia ser de graça, verdade seja dita.

    Eu tenho um plano. Viajar de modo semelhante a como ele viaja por décadas, fazer o pouco de dinheiro que preciso na estrada. Porém juntei um dinheiro para um dia, com a mágica dos juros compostos, sair desse tipo de vida cigana. Aí eu começo a gastar.

    Mas o verdadeiro diferencial de viajar dessa forma, ao invés de gastar dinheiro, é que exige habilidade, compromisso, disciplina e conhecimento. Essas coisas crescem em você de forma semelhante à juros compostos.

    Esse é um plano que já está em execução. Eu já vivo viajando, já(quase) não tenho preocupações financeiras, contas e etc. Começou agora, mas não é o futuro, não é o "um dia eu vou viajar". O futuro é que um dia, quem sabe em décadas, o que eu tenho vai se transformar em um milhão (guardada a inflação) e então eu gastarei.

    Estou criando um blog sobre isso. Depois eu divulgo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente é outro tipo de viagem Anônimo.

      Eu sempre digo que você pode fazer muitas coisas com pouco dinheiro. Viajar é uma delas. Temos a mania de achar que viajar para o exterior custa caro mas já viajei bem barato.

      Tem alguns posts de viagem aqui no blog.

      Esse tipo de viagem relatara no site é para um público específico. Precisa ter espírito aventureiro e não se importar com luxos e outras coisas. Tem que dividir lugar com pessoas desconhecidas, é difícil arrumar companhia e por vezes dorme-se até mal porque na maioria das vezes ou todas, é acampado, dai vem as intempérie que podem atrapalhar bastante.

      Existe a comunidade couchsurfing que você pede um lugar pra pernoitar de graça no sofá de alguém. É uma maneira de tornar a viagem barata.

      Mas existem pessoas que só dormem em hotéis, precisam tomar 3 banhos por dia, tem que dormir com televisão ligada é muito mais.

      A verdadade é que tudo é possível desde que você conheça seu perfil. Não adianta pegar alguém que goste de luxo pra dormir acampado que não vai funcionar.

      Eu tenho planos de alugar um motohome e passar uns dias viajando pela Europa mas já tenho amigos que não fazem isso porque só querem dormir em bons hotéis.

      Crie o blog e divulgue para nós.

      Excluir
  17. Brazilian Dutch Runner24 de março de 2018 18:03

    Saudações,

    Sou adepto da TSR4 (algo próximo disso). Como pretendo acumular bastante patrimônio, esses 4% serão suficientes para uma vida bem confortável, viajando pelo mundo, ficando bem acomodado, na companhia dos meus herdeiros, que são o mais importante para mim.

    Abraços,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por compartilhar sua estratégia BDR!

      Importante é ter convicção do que quer e ser feliz. Se mesmo com TSR4 você consegue realizar tudo o que tem vontade, então esse é o caminho certo!

      Abraço.

      Excluir
  18. Olá BPM, interessante esta discussão.

    Eu acredito que antes de pensar no quanto irei deixar, no meu caso em particular, tenho que saber administrar uma possível herança que eu possa receber.
    Espero que meus pais possam viver bastante, mas sei que alguns imóveis que atualmente já geram renda será administrado por mim no futuro. Além disso, há uma longa expectativa de vida em minha família, onde por exemplo o avô da Sra Aportador completará 99 anos com lucidez.
    Espero utilizar somente os proventos da carteira, ensinando o meu futuro filho ou filha como buscar a independência em varias áreas de sua vida.

    Grande Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caramba Aportador, neste caso você precisa seguir o conselho do Temer e ajustar suas contas pra viver 120 anos kkkk.

      É uma bela discussão sim e é interessante ver tantas opiniões e estratégias diferentes.

      Abraço.

      Excluir
  19. Gostaria de deixar ZERO reais no dia da minha morte, mas como isso é impossível só me resta ir adaptando meus gastos após começar a viver a IF, caso veja que meu patrimônio continua crescendo mesmo sem fazer aportes posso soltar o cinto um pouco, caso a renda passiva diminua, perca da inflação ou o dinheiro passe a secar é hora de apertar os cintos, arrumar uma fonte de renda alternativa ou mesmo voltar ao trabalho... acho que o grande segredo da IF é realmente a flexibilidade.

    Sr. IF365

    Blog IF365 | Acompanhe meus últimos 365 dias antes da IF e Aposentadoria Antecipada
    https://srif365.wixsite.com/if365

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema é precisar trabalhar aos 90 anos de idade kkkkkk

      Excluir
  20. Eu tenho o pensamento um pouco diferente. Herança financeira para depois da morte é o que menos me importo em deixar para meus parentes. Tenho convicção que a maior herança que um pai pode deixar para um filho é educação financeira que possibilite que o filho siga seu próprio caminho e consiga alcançar sua independência.

    Pretendo construir minha vida de forma lúcida, ou seja, poupando para o futuro, mas vivendo o presente, e passar para meus filhos a capacidade de gerarem suas próprias fontes de renda para não dependerem de minha morte para ter algo, mesmo porque não pretendo morrer muito cedo hehe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucro Líquido,

      É exatamente este tipo de pensamento que trago aqui. Muitos querem aumentar a renda indefinidamente para ficarem milionários quando morrerem e deixar de herança.

      Concordo plenamente, a maior herança aos filhos são os estudos e a educação que você dá a eles, o resto eles correm atrás. Temos que investir porém também temos que viver o presente. Deixar de ter aquele carro que você gosta e sonha só pra deixar o dinheiro guardado porque tem IPVA pra pagar não me parece uma atitude que faz pensarmos em nós mesmos. Quando morrer nossos filhos pegarão o dinheiro e comprarão o carro que eles sonham.

      Afinal, não pode valer mais morto do que vivo né.

      Abraço!

      Excluir
  21. Só lembrando que o conceito original de TSR nao prevê a preservação do principal; este só nao pode ser esgotado. Dito isso, também sou do partido de nao deixar herança e uso o método de calcular as despesas de antemao, estilo o viagem lenta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem pontuado Vagabundo, na verdade é TSR4, ou seja, aquela retirada de apenas 4% que exceder a inflação.

      Esse cálculo de despesas que o André faz é o que concordo também.

      Excluir
  22. O caminho que muitos que acompanham esse blog seguem forçam a deixar heranças para os filhos pois todos aqui querem enriquecer, eu também quero, e consequentemente toda fortuna que a gente conquistar irá ser herdado aos nossos filhos, mas não se sinta mal se seus filhos não souberem administrar ou fizerem um mal negócio, pois você deve saber que seu papel foi cumprido. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Harnon,

      Considerando que a idade média da Finansfera é de 35 anos e que podemos viver até 80 tranquilamente, não há necessidade de deixar grandes heranças para os filhos. A pergunta é o quanto você quer deixar de herança para seus filhos uma vez que pode juntar até certa idade e depois ir usufruindo para ter uma qualidade de vida melhor.

      O objetivo é juntar até morrer ou até conseguir renda suficiente para ter uma boa qualidade de vida sem precisar trabalhar? Neste sentido, não há necessidade de juntar indefinidamente e sim ter um equilíbrio para usufrui dos dividendos no futuro.

      Abraço!

      Excluir

Deixe aqui seu comentário, colabore com a comunidade rumo à independência financeira!