Fechamento do ano de 2017

by - 09:53

Fala galera da Finansfera!!!



Bom, como todos sabem 2017 já acabou né hehehe, então nada mais justo do que fazer o fechamento do ano. Eu gosto bastante de estatísticas e acabo inventando um monte de métricas pra avaliar meus investimentos, nem todos dão certo mas vou apresentar algumas estatísticas de rendimentos aqui pra vocês e assim podemos ver como foi 2017 na evolução nos investimentos de renda fixa, ações no Brasil e no exterior, FII e REIT. Vou deixar alguns investimentos de lado como o TD, um CRI, quadros de Da Vinci, a Ferrari e o Porsche :P

De ante mão já posso dizer que 2017 foi muito bom. Somente os REIT que estão sofrendo um pouco mais lá fora mas de qualquer maneira estão pagando direitinho sem diminuir os alugueis, coisa que aconteceu muito no Brasil este ano.

Não fiz nenhum comparativo com o IBOV, CDI, IPCA e outros índices. Não gosto de comparar o índice BPM com os demais, afinal eu não vou nunca colocar meu dinheiro todo em apenas um índice desses por mais que seja rentável.

Vamos começar com o rendimento dos 3 CDB que tenho:



Historicamente fica difícil bater o CDI no Brasil por conta dos elevados juros, no entanto este cenário vem mudando ultimamente, sendo assim meu rendimento total ficou em 11,71%. Considerando que terei que descontar 15% de imposto, ficaria então algo em torno de 9,95% líquido, o que dividido por 12 meses me dá um rendimento líquido de 0,82% ao mês.

Se for considerar a inflação de 2017 em 2,28%, teremos um rendimento real de 7,76%. Claro que os valores são aproximados mas de qualquer maneira não vão variar 1%. Deste modo a renda fixa ainda foi muito bem em 2017 por conta de ter iniciado acima de 14%.

Para o futuro ainda devo aportar algo em CDB atrelado ao CDI para 5 anos uma vez que é um médio prazo e se os juros subirem um pouco, acaba favorecendo.

Agora vamos aos FII:


Nos FII temos na primeira coluna dos números a porcentagem sobre o preço médio, ou seja, eu peguei todos os alugueis recebidos até dezembro de 2017 e diminui do preço médio de compra, deste modo como exemplo temos em BBPO11 o valor de R$ 97,51 de compra mas descontando todos os alugueis fico com preço médio de R$ 63,20 o que me dá retorno de 35%. Para que serve esta estatística? Não sei também, só sei que achei legal ir calculando quando o ativo ficaria de graça pra mim. Ainda falta receber esses R$ 63,20 pra ter o BBPO de graça.

Assim seguindo para baixo temos as porcentagens diminuindo os alugueis recebidos do preço médio e na coluna seguinte temos os rendimentos do fundo no ano, ou seja, peguei o valor de fechamento de dezembro e dividi pelo do fechamento de janeiro e a porcentagem que aparece é a valorização/desvalorização do fundo. Como exemplo, BBPO fechou em R$ 132,10 em janeiro e em R$ 144,00 em dezembro, ou seja, aumento de 9,01% no ano.

No total a valorização dos alugueis em relação ao valor total investido em 2017 ficou em 7,29% líquido ou 0,6% ao mês. Uma poupança né só que tem ainda a valorização das cotas que se eu vendesse hoje me daria lucro total aproximado de 23%.

O destaque negativo ficou com EDGA11 que todos sabem estar sofrendo bastante no Rio de Janeiro. FEXC11 deu aquela oscilada mas se recuperou. XPGA fundiu-se com MRXF então a porcentagem ficou maluca.VRTA se recuperando mas nada alarmante.

Vamos às ações:



Já podemos perceber aqui uma boa evolução. A primeira coluna é a valorização no ano, no caso a segunda coluna (Crescimento com aportes) ficou igual pois eu não aportei nada nessas ações no ano. Fiquei aportando no exterior e não aumentei posição nas que já tinha, só acrescentei o IRBR3.

Já a terceira coluna (Crescimento + aportes + dividendos) podemos ver a valorização da carteira com os dividendos. No caso eu não comprei mais ações com os dividendos recebidos mas comprei alguns FII então os dividendos foram reinvestidos sim.

Os maiores destaques foi em ITUB3 e ODPV3. Os dividendos recebidos elevaram em quase 4% o valor nessas posições. A carteira total ficou quase 5% somando os dividendos em relação a não contabiliza-los. Isto só reforça o quanto dividendos são bons para o aumento do patrimônio e nem sempre empresas que pagam dividendos não cresce. Se olharmos as duas que mais me pagaram, ou seja, ITUB3 e ODPV3, veremos que subiram no ano 25,63% e 35,29% respectivamente.

Veremos agora como ficou o investimento no exterior:


Comecei os investimentos no exterior em fevereiro, antes disso que fiquei pesquisando e acompanhando. Quando foi lá por outubro de 2016 as ações começaram a subir e ficamos naquela dúvida se valeria a pena entrar ou aguardar uma realização. Pois bem, quando foi fevereiro eu comecei a entrar igual banho gelado, coloquei um pé, depois um braço, depois molhei uma perna, a outra e quando me dei conta já estava mergulhado. Comecei o ano comprando apenas 3 ativos e agora estou com esta lista aí em cima.

Estou contente pois a valorização foi muito boa e ainda continua crescendo. Com a política do Trump de facilitar a entrada de dinheiro no país, a tendência é subir mais ainda, pois empresas podem levar dinheiro para os EUA para comprar outras empresas e fazer mais investimentos sem pagar zilhões em impostos. É o caso da Apple que pode repatriar 220 milhões sem pagar absurdos de impostos.

Como podem ver, CVS fechou o ano negativa. Ela estava positiva por um momento mas sofreu um pouco com o efeito Amazon. Hoje ela já recuperou mais ainda e de qualquer maneira não tem fundamentos pra eu vender. Dá pra ver também que considerando os dividendos ela diminui essa "perda". GE eu vendi com prejuízo de 26% em relação à compra e depois caiu mais 25%. Estou de olho nela, pois pode vir a ser uma empresa em recuperação aos moldes do que ensina Lynch.

Já tendendo pro lado positivo temos GWW. Foi uma grata supresa esta ação pois em um primeiro momento eu comprei e depois pensei em vender e eis que deram uma guinada nas contas e disparou. Comentei sobre ela aqui. Com dividendos ela fechou o ano com mais de 31%. Outra grata surpresa foi AWR que me rendeu mais de 22%. Berkshire não fica atrás e como não paga dividendos, ficou na terceira posição. Aumentei posição em BRK.B por achar que se comporta quase como um ETF de ações.

Os ETF também estão na escalada lenta e progressiva, o que me deixa bem contente mesmo. Aumentei posição em EIMI, por isso aquela porcentagem de 89%. Teve a entrada de RBOT que também já teve suas % aumentadas. Ainda estou estudando outros pra entrar e vou aumentar posição nesses que já tenho.

Os REIT tem pagado bem certinho apesar de fecharem o ano negativo. DLR deu uma subida absurda após minha compra passando de 8% de lucro, no entanto recuou e fechou no negativo. Esses dados sozinho não dizem nada pois ainda acredito que o futuro será nas nuvens então REIT de data center e logísticos pra mim são promissores.

Os REIT de varejo sofrem bem mais mas mesmo assim ainda posso aumentar posição em EPR por ver que eles tem aumentado seu FFO e não tenho visto problemas de pagamento dos alugueis. Quero também comprar COR, mesmo sendo outro data center, ainda pretendo ter ele na carteira. Um de hotéis também tá na mira, o importante é ter bons fundamentos e pagar direitinho.

O resultado final por tipo de ativo ficou assim:


O ano foi positivo em stocks e ETF e negativo em REIT. A carteira está bem balanceada e pretendo continuar aportando para ficar assim.

Claro que peguei um mercado Bull né, no entanto podemos ver que os pessimistas de plantão que ficavam dizendo que uma crise estava chegando, falharam. Claro que ainda pode haver uma grande crise mas até lá já deu pra lucrar bastante. Quem não entrou com medo de estar esticado, o que falar agora então? Parece eu com bitcoin, ia entrar em 3,5k e agora tá 15k kkkkkk.

Por enquanto é isso pessoal. Não vou detalhar 100% da carteira porque é muita coisa. Vou deixar os detalhes dos TD, debêntures, CRI, moedas, imóveis e outros de lado e focar somente nas ações, ETF e REIT/FII.

E você? como foi seu ano de 2017 financeiramente falando?

Abraço a todos!

You May Also Like

20 comentários

  1. Muito bom. Eu ainda estou estudando pra investir fora do país. Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Invisível,

      Vá estudando e quando tiver condições vai ser bem fácil.

      Excluir
  2. Parabéns BMP!
    A cvs ainda está sofrendo por conta da aquisição da aetna. Parece q estão com medo dela reduzir dividendos. Tb to dentro!
    Vejamos.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Janota,

      Tinha até me esquecido deste detalhe. Mesmo assim ela não tem fundamentos ruins pra vender, só aguardar um pouco mas já estão novamente falando em bolha e possível queda da bola americana.

      Excluir
  3. Hey!

    Você não pode usar o trabalho do meu sobrinho para escolher as ações, cara! =D

    Brincadeiras a parte, não tenho muito o que falar BPM. Apenas vejo que você está cada vez mais lúcido e assertivo. O caminho me parece muito bom!

    Abração amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu TR!

      Apenas seguindo seus passos.

      Abraço camarada!

      Excluir
  4. Ow meu Irmão, baita sacanagem,
    fica me atiçando só pra eu entrar logo nos investimentos do exterior né hahaha...
    Tô dando mais uma estudada nuns assuntos, depois vou ver se trocamos uns emails.

    Parabéns pela evolução! Sucesso sempre!
    TFA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu mano,

      Fique a vontade para tirar dúvidas quando chegar sua hora. Sem querer colocar pressão, hoje tá tudo subindo de novo hahahaha.

      TFA

      Excluir
  5. BPM, parabéns pelos resultados e pelo seu gerenciamento!

    Acredito que o ano passado foi bom para a maioria dos investidores, mas o ano de 2018 talvez seja um bom desafio. A princípio, podemos pensar que agora vamos bater o CDI através da RV, mas com todos os mercados lá em cima, talvez ainda não consigamos rsrs.

    Mas estamos na luta!

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  6. BPM,

    Gostei das tabelas. Não foi um bom ano para os FIIs (considerando o PM), mas espero que 2018 seja melhor.

    Abraços,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Rosana,

      As tabelas estão enxutas, na verdade existem várias outras colunas com mais informações só que pro blog eu coloco apenas as porcentagens. Cada mês eu invento uma estatística diferente kkkkk.

      Pois é, juros baixos não favorecem os FII e é por isso que temos que estar sempre buscando outras oportunidades. Se por um lado não foi bom para os FII, dê uma olhada para ações.

      Abraço!

      Excluir
  7. Fala BPM

    Parabéns pelo ano. Espero que 2018 seja ainda melhor.

    Essa forma de calcular a rentabilidade dos FIIs somando os aluguéis como se descontasse o preço de compra é correta e muito bom de se olhar. Faço o mesmo em relação às ações e os dividendos. Além do que vc disse, de saber o quanto faltaria receber para o ativo ficar "de graça", acho que a melhor forma de saber a real rentabilidade daquele papel.

    abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala ED!

      Pois é, o ano foi bom e se 2018 for pelo menos igual, já estou satisfeito.

      Quanto a calcular a rentabilidade, eu tô fazendo uma estatística pra ver quanto tempo eu recupero o dinheiro de volta. Claro que eu vou reinvestindo tudo o que recebo mas é legar ver um ativo que hoje já tá me custando 60, comprei por 90 mas no mercado atual custa 140.

      Abraço!

      Excluir
  8. Gostei da sua carteira de ações brasileiras, quanto a carteira gringa não posso falar nada, não entendo nada. rs
    Meu 2017 foi bom financeiramente, mas acho que 2018 será melhor. Vamos ver.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uó, Uó....

      Quando vocês vai se render aos investimentos no exterior? Estamos aguardando mais um soldado kkkkk

      Excluir

Deixe aqui seu comentário, colabore com a comunidade rumo à independência financeira!

Siga o BPM!