Buscando o primeiro milhão Buscando o primeiro milhão

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Peter McKinnon, um case de sucesso

Fala galera da Finansfera!!!


Sabe aquele papinho de "trabalhe no que gosta e nunca trabalharás?" Então, sempre soou estranho não é mesmo? Pois é, este tipo de frase é bem verdadeira mas para isso você precisa ser realmente bom em fazer o que gosta e muito mais, precisar ser espetacular apresentando seu produto, seja ele artístico, intelectual, artesanal ou whatever, ou você estava achando que era só ficar em casa de chinelo e samba canção jogando PS 4 que ia ficar rico?

Há algumas semanas o amigo Termos Reais lançou um post que tratava do assunto, confira aqui. No post o TR explica em que sentido você pode ser útil fazendo o que ama e para ter sucesso você precisa ser realmente útil e não ficar no bar bebendo o dia inteiro porque é o que você mais gosta de fazer.

Peter McKinnon Fotógrafo
Com este tema trago hoje aqui um exemplo muito bom de alguém que faz o que ama com tanta perfeição que já ficou rico e acredite, rico em pouquíssimo tempo, o nome desse cara é Peter McKinnon.

Eu sempre gostei de tecnologia como já falei diversas vezes aqui e também gosto de vídeos, fotografia, músicas dentre outros assuntos do cotidiano. Há uns meses eu estava navegando no YouTube para aprender algo sobre edição de vídeos e fotos e encontrei esse cara. Sim meus amigos, o YouTube é uma escola praticamente de graça e tem aulas lá para a hora que você quiser, não fiquem só assistindo Pablo Vitar, aproveitem para aprender coisas novas.

Achei o McKinnon tão fascinante que passei a seguir o canal dele no YouTube e no Instagram. Já aprendi altos truques de edição de Photoshop e de fotografia em geral além de como melhorar meus vídeos. Hoje ele mora em Toronto no Canadá e se você quiser conhecê-lo pessoalmente, mande um mail e tome um café com ele.

Mas como ele ficou rico com isso se o YouTube paga mixaria pela visualizações no site? Simples! Ele ficou famoso fazendo o que mais gosta, o que mais ama, falando de fotografia. McKinnon chegou ao número abissal de 1,6 milhões de seguidores em pouco tempo e isso foi graças à emoção e facilidade com que ele faz os videos dele. Estima-se que ele consiga a meta de 13 mil dólares por mês. 

Gosta de fotografia? Vídeos? Confira o post sobre meu novo brinquedinho, o drone DJI Mavic Pro

O site PetaPixel fez uma matéria chamada How Photographer Peter McKinnon Got 1 Million YouTube Subscribers in 9 Months. Confira a matéria e também o vídeo no YouTube. Apesar de terem várias pessoas falando que esta matéria foi mais pra fazer propaganda dele, não deixa de ser verdade o que ela traz.

Mas o que quis trazer aqui hoje não são dicas de como obter um bom vídeo e de como apresentar o que as pessoas querem ouvir ou ler, vim falar da emoção com que ele faz os vídeos. Confiram alguns vídeos dele no canal do YouTube antes de terminar de ler este post e no fim me digam se ele não te anima também. 


Assistiu a pelo menos 3 vídeos dele? Então, podemos perceber claramente que ele entende muito do assunto mas quantos por aí não entendem também e não tiveram o mesmo sucesso que ele? O segredo está na emoção de como ele passa o que sabe, no amor, na taradice, na loucura, na alegria e claro, no conhecimento.

Como o site PetaPixel fala em seu post, ele faz uma chamada de atenção, provê um material de qualidade e aumenta o relacionamento com seus viewers. Mas todos sabemos que temos que fazer isso e tem muita gente que faz e nada acontece. Lembra que lá no início do post eu comentei que não adianta ficar jogando PS4 pra ficar rico só porque é o que gosta? Então, você pode até ficar rico jogando PS4 mas vai ter que jogar muito pra ser o melhor, pra explicar tudo bem explicadinho e para produzir bom material e conteúdo.

Então para desmistificar esse "sete peles" que é ganhar dinheiro fazendo o que se gosta, você tem que focar muito e ser realmente bom. Não adianta fazer como o BPM que faz isso por hobby quando está em casa entediado. Não adianta ser igual ao BPM que escreve as loucuras dele em um post onde outros mais loucos ainda leem. Você precisa ser tarado, doido varrido, louco, amante, maluco, aficionado, devorador daquilo que você gosta, entender tudo e depois com tranquilidade passar pro pessoal.


Você precisa visitar outros blogs, canais, perfis, comentar, compartilhar, questionar, participar e gerar uma rede de relacionamento em sua área assim como nós da Finansfera fazemos.

Quer ver um exemplo diferente do que estou falando? Uma vez, salvo engano foi o Royce Grace mesmo, disse que o Jiu-jitso ganha de qualquer outra arte marcial. No início do Pride ele ganhou muitas lutas só porque sabia finalizar com a arte suave. As lutas duravam até 15 minutos de um round  onde ele apanha muito mas no fim ele dava um mata leão e pronto, ganhava a luta.

Eis que alguém perguntou a ele se o Jiu-Jitsu ainda ganharia as lutas uma vez que o esporte mudou para MMA e com isso muita gente boa em outros esportes estavam participando. Tinha judoca, karateca, pugilista, lutador de tudo quando era tipo se especializando para ganhar no octógono. 

Resposta dele foi que sim, que o Jiu-Jitsu ganha de todas as lutas. Para espezinhar ele, falaram que os lutadores de Jiu-Jitsu não estavam ganhando mais as lutas e ele disse que esses caras não eram bons suficiente no que faziam. A lógica é que se um karateca vem pra cima de você com chutes, um bom lutador da arte suave consegue se desvencilhar dele, derrubar e começar a brincadeira de chão. Se um pugilista viesse com seus cruzados de direita, o juijiteiro deveria saber como desviar e derrubá-lo. Se qualquer outro lutador tentasse ganhar do Jiu-Jitsu, este deveria ter a técnica apurada para dominar a luta não importa como fosse. Isso é ser realmente bom no que faz, superar os demais e se sobressair.


O que quero passar é que você tem que ser tão bom no que faz que não haverá desculpas para justificar um fracasso. Muitas pessoas ganham dinheiro nas redes sociais mas elas trabalham de verdade. Elas não são pessoas que sentam por meia hora na frente do computador, escrevem qualquer coisa e pronto, estão ricas. Um nômade digital viaja o mundo todo trabalhando pela internet mas ele senta o rabicho na cadeira pelo menos umas 8 horas por dia. Os investidores ganham dinheiro mas eles ficam horas, dias, semanas, meses e anos estudando o mercado. Warren Buffet, Soros, Barsi e demais não ficaram ricos abrindo o HB uma vez ao dia e lendo notícias de Twitter de 10 linhas.

Não deixem de conferir a página que falo sobre viagens e de como é barato viajar!

Mas voltando a falar de McKinnon, o cara é um desses, ele já passou horas e horas fazendo excelentes vídeos de tutoriais dando dicas de como editar fotos, como fazer filmes além de coisas pessoais também. O cara dedicou muito tempo para ser o melhor no que ele faz e isto pode ser visto em seu canal do YouTube onde há mais de 150 vídeos.

Ele ensina a tirar foto de comida, de café, de como utilizar coisas inopinadas para melhorar as fotos, de como fazer bons efeitos para videos e muito mais, tudo em vídeos bem editados que não são chatos e não passam de 11 minutos em geral. Um dos videos dele que eu mais gosto é esse aqui onde ele ensina a se clonar.


Como a internet gera dinheiro pra caramba, ele está aproveitando disso para viver. Ganha com views em seu canal, seu insta, seus patrocínios e já tem até uns templates para fotos dele sendo vendido em um site na internet. Já ganhou visita a uma empresa de drones e passeou em uma MacLaren de graça, veja o vídeo aqui. Existem tantas maneiras de ganhar dinheiro que vocês nem imaginam, tudo explorando Networking, vide o amigo . E aí TR, vamos ou não montar um projeto?

Claro que existem vários canais com muito mais de 1,6 milhões de seguidores por aí mas aqui estou comentando de um caso singular que em poucos meses atingiu essa marca. O site Universo Youtuber fez uma lista dos 50 canais com maior número de seguidores no YouTube que pode ser acessado aqui. Não sei quais parâmetros utilizaram mas dá pra perceber que muitos ali são profissionais como o Porta dos Fundos que recebia verba da lei Rouanet.

Não tenho nenhum vínculo com ele mas fiz uma baita propaganda não é verdade? Bom isso é porque na minha opinião o cara merece os créditos. Queria eu ter a paciência que ele tem para ficar horas na frente do computador produzindo conhecimentos de qualidade que as pessoas vão gostar.

Se não assistiu aos vídeos dele, assista pelo menos uns 3 e depois deixe seu comentário aqui. Você pode até não ter a mesma opinião sobre ele ser tão bom assim mas vai ser difícil discordar que para ter o sucesso desejado com o que gosta de fazer, vai ter que ralar muito.

Por enquanto é isso pessoal.

Abraço a todos!




quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

GWW novamente bombando e trazendo alegria!

Fala galera da Finansfera!!!



Não poderia deixar passar em branco o balanço de mais um trimestre, super positivo, de GWW. Eu já tinha comentado neste post aqui como tinha sido o trimestre anterior e neste outro post o que poderia ser uma oportunidade de compra, agora vou rapidinho atualizar o Q4 da GWW.

Sem muitos comentários, pois as imagens são auto elucidativas, Grainger se superou mais uma vez.
O lucro por ação teve um aumento de $ 0,74 o que considero bem acima do normal quando geralmente vemos que bateu por $ 0,03 ou $ 0,2 mas esta marca aí em cima é bem difícil achar. Para se ter uma ideia, a Apple teve o lucro por ação aumentado em $ 0,10 no último Q3 17.

Mais alguns números: Vou deixar aqui somente alguns slides, para quem tiver interesse em ver o completo, basta acessar aqui.


Dá pra perceber que na média houve um aumento de 5% em relação ao ano anterior. E o crescimento ultrapassando o esperado.


 Minha história com GWW é até engraçada. Comprei ela quando estava sofrendo por conta do "efeito Amazon", tinha estudado ela e vi que pagava bons dividendos e tinha bons lucros. Pensei em vender quando ela foi abaixo de $ 160 e não mostrava muita perspectiva mas acontece que ela deu a volta por cima, reajustou alguns pontos conforme comentado no post do resultado anterior e bombou.

Acreditam que cheguei a pensar em vender pra realizar lucro e comprar algo que estava mais descontado? Mas mantendo a política de longo prazo eu resolvi manter e para grata surpresa vou receber meus dividendos novamente além de toda valorização do papel que neste exato momento está em 15,49% totalizando 52% sobre o preço de compra sem considerar os dividendos.

Por enquanto é isso pessoal! Para aqueles que não investem no exterior, repensem o caso. Este é apenas um caso de rendimentos de 52% em dólar em menos de um ano. É regra isso? Claro que não mas estudando, acompanhando e identificando oportunidades, facilita muito.

Abraço a todos!











segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Metas 2018

Fala galera da Finansfera!!!



O ano começou, Janeiro já passou da metade e eu ainda não defini metas a serem seguidas mas esta moleza toda acabou de acabar e aqui vão elas!

Em 2017 eu tracei as seguintes metas, relembrem aqui o post completo:

Deu pra perceber que 2016 foi excelente! Agora em 2017 vou começar com os investimentos no exterior e aumentar pouco as outras posições. As metas não serão tão ousadas.

Ações
Espero aumentar posição em 30% incluindo na carteira uma mineradora e mais alguma coisas que ainda não decidi, precisarei fazer análise e aumentando o percentual em ITUB3. 
Vou tentar relembrar cada ativo o que aconteceu. Em ações eu vendi CMIG4 com lucro, relembre aqui a estratégia. Fiz também um rebalanceamento da carteira vendendo Grendene e comprando Bradesco, relembre aqui

Já na ponta compradora, entraram na carteira ODPV3, BBDC3, ITSA3 e IRBR3, todas com excelentes rendimentos até hoje. Como explicado no post de fechamento de 2017, a carteira de ações no Brasil cresceu 16,99%, ou seja, fiquei abaixo da meta. Não comprei a mineradora e não aumentei o percentual em ITUB3.



TD
Tendo IPCA 2035 acima de 6% eu começo a olhar melhor, passando de 6,2% eu compro e vou seguindo assim durante o ano então a meta será de apenas 25% do que tenho hoje.
Como o TD não passou mais dos 6,2%, não só vendi minhas posições com bom lucro como também não aportei mais. Tenho uns poucos que restaram como um Selic e um que vence em 2020.

FII
Por aqui fico aguardando oportunidades e a meta é aumentar em 40%. Tudo vai depender de como os outros tipos de investimentos vão andar pois eu sempre aporto onde tá mais descontado.
Se em ações não atingi a meta, em FII também não kkkkk. Queria 40% de acréscimo na carteira mas só fiz 28,79%. As oportunidades foram ficando mais escassas e fui aumentando os aportes no exterior como falarei mais a frente.



Debêntures e CRI
Gostei dessa modalidade mas entrei com percentual pequeno pois não tem FGC mas a meta pra este ano será de 50%.
Apesar de ter falado que a meta era aumentar em 50% nesta categoria de ativos, não aumentei nada! Na verdade até achei umas opções legais mas não transferi dinheiro para corretora para comprar então, meta não alcançada de novo 😂.

CDB
Aportei bem em CDB então só aportarei mais se tiver ótimas oportunidades. Meta de 20%.
Adivinhem?! Também não aportei mais 20%. Com as taxas só caindo, desisti de ir colocando cada vez mais em CDB mas já penso novamente em colocar esses 20% ai para 2018, vamos ver as metas.



LCI
O que tenho de LCI é temporário, comprei pouco e com prazo para 180 dias. Lembra a história de comprar outro carro? Então, provavelmente ela morrerá mas talvez não precise e reinvista, mesmo assim a meta será aumentar em 100%.
Comprei outro carro, tirei o dinheiro da LCI e gastei como planejado. Não pretendo aportar em LCI ou LCA nos próximos anos.

Poupança
Valor fixo de 1k em dezembro 2017. Eu chego a 1k e uso, aí começo a colocar lá de novo e fico fazendo isto mas no fim do ano terei que ter 1k.
Ahhhh, até que enfim uma meta batida 😂😂😂.

Investimento internacional
Como venho comentando há alguns meses, este ano começarei os investimentos por lá. Meta de comprar principalmente ETF e algumas ações e quem sabe um ou outro REIT, tudo para deixar para a aposentadoria. Vou comentando mais sobre isso ao longo do ano, acompanham a evolução.
Aqui sim eu mais que dobrei a meta. Tia Dilma ficaria muito orgulhosa de mim 😀. Praticamente 90% da minha capacidade de aporte em 2017 foi para ativos no exterior. Comecei em fevereiro e fechei dezembro com 462% em relação a fevereiro. Isto sim é mais que dobrar a meta hein.
Vejam aqui a evolução dos investimentos no exterior e os rendimentos obtidos.

Além do que tinha previsto para 2017 ainda fiz coisas a mais. Investi muito no exterior, viajei mais do que tinha planejado, comprei um mega carro e ainda adquiri um empreendimento em Gramado na Serra Gaúcha.



Agora vamos ver o que pretendo em 2018

Em 2018 vai ser bem simples. Como os juros, CDI, IPCA, IGPM tá tudo em, baixo e a bolsa tá lá na estratosfera, não pretendo aportar muito não. 2018 vou ficar um pouco de fora nos investimentos (continuarei acompanhando tudo, só não aportarei) e vou direcionar todas as minhas economias em quitar o apartamento que está financiado a uma taxa efetiva total de 7,4%. 



Antes da titia cair da presidência, era bem tranquilo tirar um rendimento que compensasse pagar os juros do financiamento mas hoje com o titio Drácula tá mais difícil, então vou adiantar essa dívida logo e manter o que tenho aplicado.

Mas peraí, não ficarei 100% sem aportes. No Brasil vou aportar todos os juros, dividendos, alugueis e qualquer outro dinheiro que entrar proveniente dos investimentos. Claro que se aparecer uma galinha morta, temperada e cozida como BBAS a 13 reais, eu vou aportar um pouco mas isso pode acontecer só mais próximo das eleições caso alguém de esquerda esteja a frente. Veremos o mercado virar sangue se alguém da cúpula do barbudo estiver na frente.

Já no exterior, ainda tenho um acordo com o tio Trump. Vou aportar 40% do que já tenho lá. 2018 vou dar aquela engordada nos investimentos no exterior para equilibrar a carteira do jeito que quero. Assim diminuo drasticamente minha exposição à economia brasileira.

Enfim, 2018 não teremos grandes emoções na carteira do BPM. Teremos algumas viagens como sempre e a amortização do apartamento, no mais será um marasmo.

Sobre viagens, estou considerando criar um blog de viagens com as respectivas mídias sociais uma vez que tenho muita viagens pra contar, fotos pra postar, videos feitos por mim com GoPro, câmera 360 graus e o mais novo brinquedinho, o drone DJI Mavic Pro.

2017 foi um ano espetacular e só tenho a agradecer. Espero que 2018 corresponda a altura de seu antecessor. Vou ficando por aqui.

Por enquanto é isso pessoal. Deixei uns Eastern eggs durante a postagem (fotos minhas) para que o amigo Termos Reais avalie a qualidade.



Abraço a todos!



segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

A razão de Luiz Barsi Filho ser milionário e você não

Fala galera da Finansfera!!!


Semana passada recebemos a notícia de que o megainvestidor brasileiro Barsi atingiu a marca de 12,2% das ações da UNIP5 com 316.700 ações de acordo com comunicado enviado ao mercado. Mas quem é Luiz Barsi Filho?

Veja trecho publicado no infomoney no qual o próprio Barsi se apresenta:
Muitos não me conhecem, portanto vale a pena iniciar este artigo me apresentando. Meu nome é Luiz Barsi Filho, formado em estrutura e analise de balanços, economia e direito. Sou consultor econômico financeiro independente, membro do conselho regional de economia – SP (Corecon-SP); presidente do conselho de administração da Eternit, além de membro do conselho de administração da Unipar/Carbocloro, empresas de capital aberto e líderes nos seus segmentos de negócios. Sou filho de imigrantes vindo de origens humilde. Fui editor de economia e mercado de capitais do jornal diário popular entre 1970 e 1988 e editor de mercado da revista marketing, entre 1989 e 1992. Trabalho desde os 9 anos de idade, e com 78 prossigo acompanhando o mercado de ações diariamente.

Muitos me conhecem por ser um investidor relevante e cativo no mercado de ações, onde inúmeras publicações já retrataram o meu perfil, qualificando meu ‘’DNA’’ como sendo o de dividendos. Entre as publicações destaco: Uol, Valor Econômico, Folha de S. Paulo, Valor Invest, Exame, InfoMoney, entre outras.

Pelo fato desses veículos de comunicação alcançarem audiência muito grande, é comum as pessoas me procurarem para solucionar dúvidas sobre investimentos, particularmente em relações ao segmento acionário. Uma das perguntas mais comuns que fazem é: ‘’Luiz, eu não sou rico. É possível se ter sucesso investindo em ações mesmo assim’’? SIM.
Para ler a matéria completa acesse:  

Luiz Barsi conta como saiu do zero para construir sua fortuna na Bolsa - InfoMoney




Barsi também é conhecido pela parceria que tem com a Suno Research onde ele escreve cartas semanais ao investidores. Vale a pena conferir.


Mas qual é a minha opinião sobre o motivo dele ser milionário e alguns de nós não? Bom, Barsi tem três coisas que a maioria de nós não temos:
  • Experiencia;
  • Paciência; e 
  • Dinheiro.
Vejo pessoas comentando que o megainvestidor brasileiro comprou ações da Eternit e lucrou muito com isso. Comprou ações do Banco do Brasil e lucrou muito. Comprou ações da Unipar e lucrou muito. Comprou uma série de ações e lucrou muito e por isso ficou milionário e todos podemos. Sim, podemos mas precisamos ter em mente que a experiência dele aliado à paciência e ao dinheiro faz aproveitar as melhores oportunidades.


Você não vai ficar rico comprando BBAS3 a R$ 33,00 ou UNIP5 a R$ 20,95. Você fica milionário comprando estes ativos no tempo certo e é isso que Barsi faz muito bem, comprar ativos a preço de banana, principalmente quando chega uma crise.

Barsi tem a teoria da boca do jacaré que é uma analogia ao jacaré que fica com a boca aberta até que a melhor presa chegue lá e daí ele fecha a boca e se alimenta. Sendo assim, nós investidores devemos ter um dinheiro em caixa aguardando essas ações em promoção chegarem a um preço bem atraente e daí comprar o máximo que puder.

Outro megainvestidor que tem dinheiro em caixa para aproveitar ótimas oportunidades é um senhorzinho muito tranquilo e sábio chamado Warren Buffet. Já para falar deste senhor teremos que utilizar outro post, pois haja experiência naquela cabecinha alí.

É isso que Barsi faz e é isso que dá certo. Seguindo sua teoria Barsi comprou ações do Banco do Brasil na casa dos R$ 13,00, em janeiro de 2016 conforme reportagem da Infomoney. Segue trecho da reportagem:

SÃO PAULO - Um dos maiores investidores pessoa física da BovespaLuiz Barsi Filho, destacou como grande oportunidade e até mais atrativa do que em 2008, comprar ações do Banco do Brasil (BBAS3) [que registra queda de 10% só este ano] "por considerar que a formação de uma estrutura previdenciária lastreada em suas ações parece, não só viável, como oportuna". Ao falar sobre os investimentos em ações, Barsi ressalta que, quando se objetiva investimentos programados, capazes de formatar um portfólio previdenciário, a dinâmica [do investimento] se altera em termos de conceito e expectativa. "Isto, porque aguardamos prioritariamente resultados vindos do lucro da atividade econômica, e não das oscilações nos preços das ações". Segundo ele, os papéis do BB concentram fatores de segurança, rentabilidade e liquidez, requisitos fundamentais exigidos para boas aplicações de médio e longo prazo.Operando com alta mais forte que seus pares nesta quinta-feira (14), as ações do Banco do Brasil ganharam força no fim do pregão e ajudaram o Ibovespa a ter seu melhor pregão do ano. Os ativos do banco fecharam com alta de 5,61%, cotados a R$ 13,56.
Para ler na íntegra, acesse: Luiz Barsi explica por que comprar ação do BB hoje vale ainda mais a pena do que em 2008 - InfoMoney
Veja mais em: http://www.infomoney.com.br/bancodobrasil/noticia/4521032/luiz-barsi-explica-por-que-comprar-acao-hoje-vale-ainda

Já em março de 2017, Barsi disse que não era mais momento de comprar BBAS3 e estava praticamente fechando sua boca do jacaré em cima de outra empresa, a TIET4. O que talvez não tenha sido uma boa presa na boca do jacaré uma vez que a ação em março de 2017 estava na casa do R$ 2,80 e hoje em 2018 está na casa dos R$ 2,60. Claro que não considerei os dividendos neste cálculo, estou apenas pegando a média da cotação dos meses mencionados.


Vejam trecho do comentário dele:
SÃO PAULO - O megainvestidor Luiz Barsi acredita que a oportunidade de comprar ações do Banco do Brasil ficou para trás e revelou sua nova aposta na BM&FBovespa: as ações preferenciais da AES Tietê (TIET4). Vale lembrar que ele alertou sobre uma oportunidade em BB em janeiro do ano passado (veja aqui): no acumulado de 2016, esses papéis dispararam 98% na Bolsa e figuravam como uma das maiores posições em carteira do megainvestidor. Os comentários de Barsi foram divulgados nesta segunda-feira (13) em um relatório da Suno Research (clique aqui para acessá-lo) e faz parte da série de "perguntas e respostas" entre Barsi e os assinantes da casa. Segundo Barsi, as boas oportunidades de mercado estão atualmente nas ações PNs da AES Tietê, dado que estão "baratas" - são cotadas perto dos R$ 3,00 - e há uma boa expectativa por pagamento de dividendos. Ano passado, lembra, elas pagaram um dividend yiel (dividendos sobre o preço da ação) de 10%.  "Nessa faixa de R$3,00, as ações alimentam duas expectativas: a expectativa de um yield favorável e a expectativa de uma eventual valorização quando todos esses fatores que são colocados como negativos possivelmente possam ser colocados como positivos. Ou seja, subir o preço do petróleo, subir o preço do minério, o PIB voltar a crescer, o empresário voltar a investir, a inflação cair (que não é fácil e eu não acredito muito), o dólar se mantiver a R$3,10 (que eu também não acredito, eu acredito que ele irá subir de preço)", comentou.
Para ler a íntegra acesse: Barsi diz que oportunidade de comprar ações do BB ficou para trás e revela sua nova aposta na Bolsa - InfoMoney




E a mais nova do Investidor são as ações da UNIP5 onde agora detém 12,2% da empresa. Salvo engano ele comprou ações quando estavam custando em torno de R$ 6,00. Hoje as ações estão custando R$ 20,00.

A Suno Research, que considero ter ótimos relatórios, já vinha dando indicações de compra da Empresa há algum tempo. Vale lembrar que eles têm Barsi como aliado na análise de ações.

Mas o que quero mostrar é que o momento certo para a compra da ação é o fator de sucesso para enriquecer. De nada adianta olhar agora os lucros de Barsi em BBAS3 quando ele comprou a R$ 13,00 ou de UNIP5 quando comprou a R$ 6,00 e achar que vamos enriquecer comprando as mesmas a R$ 33,00 ou a R$ 20,00. Tínhamos que ter comprado lá atrás junto com ele. A esses preços essas ações deixaram de ser interessantes (é aqui que começa a discussão sobre preço não importa) e temos que procurar outras que estejam mais descontadas, BBSE3 talvez?

Junto de tudo isso vem todas as coisas boas de uma empresa bem administrada como JCP, dividendos, bonificação e subscrição que fazem aumentar nosso patrimônio. Sendo assim é muito interessante acompanhar algumas empresas que podem ser as presas do momento na nossa boca do jacaré para abocanhá-las assim como o criador da teoria.

Por enquanto é isso pessoal.

Abraço a todos!







sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Desespero total! Rebaixamento do rating para BB-

Fala galra da Finansfera!!!


Ontem o S&P rebaixou o rating Brasil de BB para BB-. A justificativa é que o governo está fracassando na aprovação das reformas e para acertar as contas públicas é necessário que todas as reformas sejam aprovadas. O rebaixamento já era esperado desde o fim do ano passado mas agora, passados apenas 12 dias de 2018 veio o rebaixamento.

Acho engraçado como a mídia trata tudo. Quase não vejo os jornais da televisão, pois a maioria apresenta opinião ao invés de informação mas não pude deixar de ouvir as reportagens em tom de desespero culpando, para o rebaixamento, a falta de aprovação das reformas.

Algumas coisas me chamam a atenção e acho muito estranho:
  1.  O Brasil já passou por problemas muito piores e não foi rebaixado tão rápido;
  2. A bolsa só sobe. Está de novo em topo histórico e de repente vêm notícias de rebaixamento;
  3. A culpa do rebaixamento é a não aprovação das reformas; e
  4. Governo lamenta mas pressiona congresso, transferindo a "culpa" para os parlamentares.
Nós somos um país de cultura coronelista e não adianta que isso não vai mudar. Os políticos tiram o povo como idiota e fazem o que querem. Na minha opinião este circo todo é pressão do próprio governo para aprovar as reformas. Um jogo político para tentar ganhar mais adeptos na sociedade e aprovar as reformas.



Não digo que as reformas não têm que ser aprovadas, pois acho que devem sim apesar de o texto nem sempre favorecer o cidadão mas esse teatro é uma manobra do governo. Acaba que fica bem conveniente para o governo o rebaixamento agora né.

Engraçado que o rebaixamento indica que o Brasil não é bom pagador e com isso os investidores deveriam ficar de orelha em pé e até evitar pôr dinheiro por aqui mas não é bem assim que funciona, temos que analisar muitas coisas antes de nos desesperar e aqueles que se desesperam por causa de uma notícia da Globo, este sim é o típico sardinha.

Se algum tipo de investimento pode ficar ruim a partir de agora, são os investimento em títulos do governo, afinal ele que é mau pagador. De qualquer maneira os títulos do tesouro já não estão atraentes faz tempo e mesmo assim duvido muito o governo dar um calote, pois caso vocês não saibam, grandes fundos tem um bocado de tesouro direto em seu portfólio.

Relembrando o Índice Bovespa em 2015

Vamos relembrar rapidamente o índice Bovespa em 2015. O índice fechou o ano de 2015 em 43.439 pontos, ou seja, quase metade do que está hoje.  

http://g1.globo.com/economia/mercados/noticia/2015/12/bovespa-fecha-no-vermelho-e-termina-2015-com-queda-anual.html

Em setembro de 2015 o Brasil foi rebaixado de BBB- para BB+. Já fomos BBB e não é o Big Brother Brasil porque esse índice mede outro tipo de QI que não os de investidores. 

http://g1.globo.com/economia/noticia/2015/09/standard-and-poors-tira-grau-de-investimento-do-brasil.html

Só um parênteses, apesar de criticar a Globo ela é a fonte de consulta mais fácil e rápida que se tem hoje em dia então, peguem apenas o teor da matéria e pesquisem em outros sites outras opiniões.

Em 2015 o Índice Bovespa estava em 43 mil pontos e o rating era BBB-. Hoje com o Índice Bovespa em 79 mil pontos o S&P rebaixa o rating Brasil para BB- culpando as reformas que ainda não saíram, bem estranho não?

Devemos vender as ações agora?


A pergunta que surgiu de ontem pra hoje é se devemos vender as ações agora já que uma notícia dessas acaba derrubando a bolsa ou então inicia uma correção mais prolongada. Eu digo que nada muda. O que acontece com as empresas que estão indo bem? Ela deixaram de ser boas de ontem pra hoje só porque o Brasil foi rebaixado pela S&P? Deixaram de vender mais produtos, de oferecer mais serviços ou de lucrarem com investimentos e aluguéis? Claro que não então não há desespero para sair vendendo suas ações.

Uma correção maior na bolsa brasileira, assim como na americana também, é esperada há tempos mas contrariando todas essas especulações os mercados só sobem. Temos que ter cautela ao considerar que as bolsas estão no topo histórico e provavelmente teremos uma correção mas quando será, nunca saberemos.

Agora, se você é um especulador, um trader ou inexperiente no mercado de ações que ainda não aprendeu como funciona, sugiro estudar um pouco mais o assunto antes de se desesperar e sair vendendo o que comprou, apesar que se não entende e comprou é porque seguiu alguma manada.

Estou escrevendo este post antes da Bovespa abrir e nem olhei o índice futuro pra saber como vai abrir e estou fazendo isto justamente para mostrar no futuro que o desespero por causa do rebaixamento e por causa da propagação da mídia vai ser completamente insignificante ao longo do tempo.

Mesmo que haja um desespero agora, sempre disse que no desespero surgem as oportunidades. Falei sobre isso neste post. Então, caso haja esse desespero todo e a bolsa despenque, fiquem ligados pois pode ser uma grande oportunidade de compras.

Mantenham o foco e estudem os fundamentos.

Por enquanto é isso pessoal.

Abraço a todos!

Twitter

Antes de sair gostaria de curtir a fanpage do blog?